Pravda.ru

Notícias » Mundo


China denuncia assédio a suas empresas nos EUA

02.12.2020 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
China denuncia assédio a suas empresas nos EUA. 34466.jpeg

China denuncia assédio a suas empresas nos EUA

Beijing, (Prensa Latina) A China denunciou hoje que os Estados Unidos voltam a incorrer em assédio e violação de princípios de mercado, com o plano de coibir o acesso de 89 empresas nacionais à tecnologia norte-americana.

Zhao Lijian, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, indicou em entrevista coletiva que Washington depende de acusações infundadas para tomar uma decisão que também é prejudicial a seus interesses e imagem no mundo dos negócios.

Como ele observou as empresas chinesas sempre operam respeitando as leis e regulamentos internacionais, bem como os dos territórios onde entram, incluindo os Estados Unidos.

Finalmente, ele exigiu que a Casa Branca parasse de usar a questão da segurança nacional como pretexto para perseguir empresas estrangeiras.

Zhao respondeu assim as reportagens da imprensa sobre a lista de 89 empresas aeroespaciais chinesas por seus supostos vínculos com o setor militar.

A medida implicará em barreiras às exportações de alguns suprimentos norte-americanos, pois obrigará os fornecedores a buscarem licenças para embarcar seus itens ao gigante asiático.

Algumas vozes indicam que esse plano pode agravar ainda mais as relações bilaterais, que atravessam seu pior momento desde o estabelecimento em 1979.

Por outro lado, o porta-voz do Itamaraty lamentou a retirada de Washington do tratado de céus abertos, considerando-o prejudicial à confiança em questões militares e um golpe para a segurança e estabilidade internacionais.

Ele pediu aos Estados Unidos que levem em consideração as preocupações da Rússia e de outros membros do pacto, voltem às negociações e apostem no diálogo para resolver eventuais divergências.

 

 Patria Latina

 

 
2268