Pravda.ru

Notícias » Desporto


Pedem no Brasil a saída do ministro das Relações Exteriores

29.03.2021 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Pedem no Brasil a saída do ministro das Relações Exteriores. 35145.jpeg

Pedem no Brasil a saída do ministro das Relações Exteriores

Brasília, 28 mar (Prensa Latina) Pelo menos 300 diplomatas brasileiros pediram a saída de Ernesto Araújo do cargo de ministro das Relações Exteriores por comportamentos incompatíveis com os princípios constitucionais e os códigos elementares de carreira, foi confirmado hoje.

 

O pedido consta de carta que circula na mídia jornalística e nas redes sociais, em meio ao intenso desgaste sofrido pelo chanceler, principalmente na última semana.

No texto, os diplomatas apontam a grave situação do gigante sul-americano por conta da Covid-19, com mais de 310 mil mortos, e o papel do Palácio do Itamaraty (sede do Itamaraty) na resposta à pandemia.

Segundo a carta, 'o Itamaraty enfrenta uma aguda crise orçamentária e uma grande série de incidentes diplomáticos, com graves prejuízos às relações internacionais e à imagem do Brasil'.

A crise provocada pelo patógeno revelou que 'erros na condução da política externa trazem prejuízos concretos à população', aponta o comunicado.

Embora o manifesto não seja assinado, o relatório confirma sua autenticidade. Porém, segundo o jornal Correio Braziliense, não foi possível identificar quantos diplomatas ajudaram a redigir o conteúdo ou reforçaram seu entendimento.

O diplomata e professor Paulo Roberto de Almeida, um dos principais críticos da gestão de Araújo, declarou não saber a origem da carta, mas que, de fato, transmitia um sentimento dos funcionários do Itamaraty.

'Corresponde ao que a maioria pensa, porque só um punhado de malucos continua apoiando Ernesto. O pessoal está deprimido, todos esperam que ele saia', disse.

Almeida foi exonerado em março de 2019 do cargo de presidente do Instituto de Pesquisas de Relações Internacionais após postar em seu blog pessoal artigos sobre a diplomacia brasileira.

O jornal garante que Araújo tem uma atuação bastante ideológica, com histórico de críticas à China e atritos com sua embaixada no Brasil.

Também por seu questionamento de um suposto globalismo. Em outubro, em meio a uma pandemia, o ministro chegou a dizer que preferia a condenação da política externa por outras nações a se aliar ao 'cinismo interessado dos globalistas'.

'O Brasil fala de liberdade em todo o mundo; se isso nos torna uma pária internacional, então vamos ser essa pária', disse ele.

Segundo a carta, 'além dos problemas mais imediatos, como a falta de vacinas e insumos ou a proibição de brasileiros de entrar em outras nações, danos de longo prazo se acumulam na credibilidade internacional do país'.

jha/ocs/bj

https://www.prensalatina.com.br/index.php?o=rn&id=39752&SEO=pedem-no-brasil-a-saida-do-ministro-das-relacoes-exteriores

 

 
3496