Pravda.ru

Notícias » Desporto


Trump ou Biden, que triunfará na América

02.11.2020 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Trump ou Biden, que triunfará na América. 34277.jpeg

Trump ou Biden, que triunfará na América

Por Luis Beatón Havana, 2 nov (Prensa Latina) Em apenas 24 horas, os americanos irão às urnas para decidir quem será o próximo presidente dos Estados Unidos, o republicano Donald Trump ou o democrata Joe Biden.

 


A incerteza é a protagonista do último dia de uma corrida pela Casa Branca que a maioria dos especialistas considera a mais caótica da história moderna do país.

A pandemia de coronavírus, que já registra cerca de 9.208.874 infectados e cerca de 231.000 mortes, arruinou a provável reeleição de Trump e levou a economia a uma crise recessiva com alto desemprego, que descarrilou o centro da campanha republicana.

Numerosos especialistas, acadêmicos e autoridades americanas alertaram nas últimas semanas sobre uma possível situação caótica depois que os resultados das eleições de 3 de novembro no norte do país foram conhecidos.

Entre as causas deste possível cenário está o aumento atípico do número de eleitores que este ano exerceram o direito de voto antecipado e nomeadamente por correio (quase dois terços do que fizeram em 2016 já votaram).

O Republicano não se cansou de falar sobre a possibilidade de uma suposta fraude eleitoral, sem apresentar provas a esse respeito e nunca prometeu aceitar os resultados e se comprometer com uma transferência pacífica do poder.

Semeou a dúvida sobre o voto por correspondência, opção que muitos cidadãos preferem por temer a pandemia de Covid-19.

Embora a análise dos estudos de opinião pública nos distritos decisivos mostre que a disputa pela presidência tem um claro favorito, Biden, o atual presidente pretende se declarar vencedor nas eleições de amanhã se os resultados iniciais lhe forem favoráveis.

O site Axios afirma que o governante republicano disse a alguns confidentes que declarará sua vitória se parecer que 'ele está à frente'.

Essa possibilidade é latente se os resultados finais das eleições forem atrasados, quando se estima que à meia-noite de terça-feira podem haver um grande número de votos não contados em estados-chave como a Pensilvânia.

Até o momento, a previsão das pesquisas indica que Biden lidera claramente as projeções de intenção de voto, 52% das pessoas que iriam votar - ou que já votaram com antecedência - dizem que vão votar no ex-vice-presidente, em comparação com 43% que favorecem Trump, de acordo com o site especializado FiveThirtyEight.

Biden atualmente lidera em 20 estados e na capital do país. Em 18, por mais de 10 pontos de diferença, e nos três restantes por entre cinco e dez pontos. Entre os 21, eles adicionam 233 delegados ao Colégio Eleitoral, apenas 37 a menos do que o necessário para vencer a eleição.

Embora Trump esteja menos perto de permanecer na Casa Branca, embora esteja à frente com alguma facilidade em 20 estados - 'em 14 por mais de 10 pontos e em seis por entre cinco e dez', eles são quase todos escassamente povoados e há apenas 126 eleitores, 144 a menos do que o necessário para ser reeleito.

No momento, existem cerca de dez estados contestados, incluindo alguns como Texas e Flórida, com alto número de votos eleitorais.

Por outro lado, no cenário de tensões marcado pela incerteza, os americanos se preocupam com possíveis atos de violência durante as eleições, principalmente por parte dos adeptos do candidato à reeleição.

Em meio à crise, está o Departamento de Defesa, onde os principais generais das Forças Armadas podem renunciar se Trump ordenar que reprimam com tropas os possíveis protestos após as eleições de 3 de novembro, revelou o jornal The New York Times.

Recentemente, na Pensilvânia, Trump disse a seus apoiadores: 'Vocês sabem o que eles querem fazer agora, certo?' 'Eles querem contar todos os votos. Todos os votos. Cada voto. Eles querem contá-los. Eu disse:' Por quê? Por que contá-los? Por que precisamos fazer isso?

'Eles disseram: 'Sr. presidente, precisamos contar os votos para ver quem tem mais votos. Para ver quem é o presidente', disse ele.

O presidente declarou sem rodeios: 'Não precisamos contar os votos. Sabemos quem é o presidente. Eu sou o presidente. Você votou em mim para ser presidente e eu sou presidente e todos vocês me amam. Você realmente ama. E eu amo vocês.'

'Essa ideia de 'contagem de votos'. É uma loucura. É realmente' , disse ele.

'Eu digo que devemos coletar todos os votos. Nós olhamos para eles. Conseguimos pessoas inteligentes para olharem para eles e dizerem que eu sou o presidente e então podemos tornar os Estados Unidos grandes de novo, de novo.'

As declarações do presidente adicionam mais lenha ao fogo da incerteza. Em quem os americanos votarão? Trump ou Biden.

https://www.prensalatina.com.br/index.php?o=rn&id=35743&SEO=trump-ou-biden-que-triunfara-na-america

 

 
5943

Fotos popular