Pravda.ru

Notícias » Negόcios


Anunciado o regresso de Evo Morales à Bolívia

29.10.2020 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Anunciado o regresso de Evo Morales à Bolívia. 34253.jpeg

Anunciado o regresso de Evo Morales à Bolívia

AbrilAbril

28 DE OUTUBRO DE 2020

O ex-presidente boliviano Evo Morales deve regressar ao seu país a 9 de Novembro, um dia depois da tomada de posse do novo presidente, o seu companheiro de partido Luis Arce.

Em entrevista à TeleSur, Andrónico Rodríguez, vice-presidente das Seis Federações do Trópico de Cochabamba, afirmou ontem que Evo Morales regressará a solo boliviano no próximo dia 9 de Novembro, depois de ter estado refugiado na Argentina vários meses.

«O nosso irmão presidente [Morales] regressa dia 9, após a tomada de posse [de Arce], no dia a seguir», disse esta terça-feira à cadeia venezuelana Andrónico Rodríguez, um dos senadores eleitos do Movimento para o Socialismo (MAS) pelo departamento de Cochabamba.

O representante do MAS disse ainda que Morales, depois da sua chegada a La Paz, viajará até à região de Chapare, no Trópico de Cochabamba - uma região localizada no Centro do país, entre os Andes e as planícies amazónicas, onde o MAS tem forte apoio -, no dia 11 de Novembro, quando passa um ano sobre a sua saída dessa região, onde se refugiou após a sua demissão forçada, no contexto do golpe de Estado.

«Chega no mesmo dia em que saiu [...]. Vai ser um dia histórico para nós», disse Rodríguez.

 

Apoiantes de Evo fazem frente ao golpe de Estado na Bolívia

LER MAIS

 

Por seu lado, Evo Morales, que reside na Argentina desde Dezembro de 2019, disse a um programa da coligação Frente de Todos - de apoio ao actual presidente, Alberto Fernández - que «o povo não abandona o seu processo, não abandona a revolução democrática popular, nem tão-pouco me abandonou a mim».

O regresso anunciado de Morales tem lugar depois de o candidato à presidência da República pelo MAS, Luis Arce, ter vencido as eleições celebradas no passado dia 18 com mais de 55% dos votos expressos.

O ex-presidente renunciou ao cargo no dia 10 de Novembro de 2019, na sequência de um golpe de Estado orquestrado pelos EUA, a Organização de Estados Americanos, vários dirigentes políticos da direita e da extrema-direita boliviana, com o apoio de altas figuras do Exército e da Polícia.

Então, Morales saiu do país com destino ao México, tendo-se fixado na Argentina no mês seguinte, com o estatuto de refugiado político, após a vitória de Alberto Fernández nas presidenciais argentinas.

Entretanto, o governo golpista liderado pela autoproclamada Jeanine Áñez levou a cabo uma série de processos incriminatórios contra o líder político aymara, acusando-o nomeadamente de sedição e terrorismo, mas que foram anulados recentemente.

 

https://www.abrilabril.pt/internacional/anunciado-o-regresso-de-evo-morales-bolivia

Foto: https://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Evo_Morales_Ayma_(cropped).jpg

 

 
3710

Fotos popular