Pravda.ru

Mundo

Urbano Rodrigues: Reyes, o herói que o fascismo assassinou

04.03.2008
 
Pages: 123


A passagem pela presidência dos seus países de Uribe e de Bush deixará apenas memória de atos sombrios e de crimes contra a humanidade. A marcha Contra o Paramilitarismo e pela Paz na Colômbia, a realizar-se no dia 6 de Março na Colômbia e em diferentes capitais da Europa e da América Latina, assume tambem agora o significado de uma homenagem póstuma a Raúl Reyes. A solidariedade com aqueles que se batem e morrem por uma Colômbia democrática e progressista é, mais do que nunca, necessária.
Raúl Reyes entra, ao desaparecer, assassinado, no panteão dos heróis da América Latina. Como Sucre, como Bolívar, como Artigas, o Che, Raúl Reyes ultrapassa a fronteira da única forma de eternidade possível – a dos homens que viveram para servir a humanidade e contribuir para que ela continue.


Fonte: http://odiario.info

Pages: 123

Fotos popular