Pravda.ru

Mundo

Exclusão de palestinos do plano de vacinação de Israel é condenada

04.02.2021
 
Exclusão de palestinos do plano de vacinação de Israel é condenada. 34853.jpeg

Exclusão de palestinos do plano de vacinação de Israel é condenada

 

Bruxelas (Prensa Latina) Os eurodeputados de esquerda condenaram hoje a exclusão de milhões de palestinos do programa de vacinação israelense contra a Covid-19.

Em uma declaração, 25 membros do Parlamento Europeu informaram que exigiam a mediação do Alto Representante da União Europeia (UE) para Assuntos Exteriores e Política de Segurança, Josep Borrell, para pôr fim às injustiças e discriminação contra a população palestina.

Este pedido foi refletido em uma carta enviada por membros do Grupo Confederal da Esquerda Unida/Esquerda Nórdica Verde.

Na carta, os Membros do Parlamento Europeu exortam o bloco da UE a fazer os esforços necessários para garantir que Israel inclua os prisioneiros palestinos e residentes dos territórios ocupados da Faixa de Gaza e da Cisjordânia no processo de imunização.

'Milhões de palestinos foram deliberadamente deixados de fora da campanha de vacinação, que atinge os colonos, mas não os ocupados, deslocados e encarcerados', diz o texto.

Também denuncia que Israel viola os direitos à saúde dessas pessoas, além de numerosas convenções internacionais, ignorando o apelo das Nações Unidas.

'Sem ação imediata, mais de 4,5 milhões de palestinos permanecerão desprotegidos e expostos à Covid-19. A UE não deve deixar que esta violação grosseira do direito internacional e dos valores humanos fique sem contestação', conclui a carta.

 

https://patrialatina.com.br/exclusao-de-palestinos-do-plano-de-vacinacao-de-israel-e-condenada/