Pravda.ru

Desporto

Alberto Ward – o uruguaio Presidente da Liga sul-americana de Basquete e Vice da Federação uruguaia

27.11.2009
 
Pages: 123

WARD : Nós temos como objetivos que o basquete seja jogado em cada um dos cantinhos do Continente e fosse aprimorando-se a cada dia mais. Mas temos uma realidade hoje que os times bolivianos encaram os torneios não levando-os á sério. Aconteceu ano retrasado na Série do Trouville de Montevidéu e o Flamengo, que eles não treinaram nunca, este ano viajaram sem ianques para o torneio, em um quadrangular perante um time brasileiro e um argentino.

P : Quais são os projetos para Uruguai no futuro.

WARD : O esforço que estamos fazendo é para que o basquete continue evoluindo no Uruguai todo. A Liga no Ensino Secundário está progredindo no território todo. O nosso próximo projeto é organizar um torneio nacional com as seleções dos Departamentos (Estados) , como aconteceram no passado, reunindo seleções das mesmas regiões e acabando em um quadrangular final, estamos na procura de apoios financeiros para que der para começar. Jogadores nascidos nos próprios Departamentos, com uma faixa de idade específica. Tudo á partir da Liga de Ensino Secundário que foi um projeto interessante e de olho em 2010 tentando organizar uma outra Feminina. Por tudo isso, acredito na seleção uruguaia e um próximo objetivo importante. Tomara que ainda tivermos a chance de classificar para a Turquia 2010 como convidados, tomara...acho que ainda é provável pois nossa falta esportiva lá foi por causa da falta de rotação da turma, assunto físico. Deu para concorrer com todas as seleções fora a brasileira e argentina que a classificação no último jogo já era impossível. Na hora de viajar para Porto Rico, uma vitória da República Dominicana era um muro muito alto para saltar por cima e acabaram vencendo-nos a falta de 55 segundos.

P : Achou interessante a participação do Clube Malvín no torneio Sul-Americano Feminino no Equador? Elas não ficaram vermelhões!!!

WARD : Com certeza, foi muito importante. Eles continuam trabalhando ainda hoje, não param no basquete feminino. Esse foi um dos assuntos que conversamos com a recente visita do espanhol Joaquín Brizuela. Agora o assunto é se organizar. Vamos coordenar reuniões logo com ele, vamos convidar mais duas pessoas, já tentamos nos aproximar a duas mulheres importantes no basquete uruguaio com a ex Presidenta do Clube Aguada, Cristina Rodríguez e Laura Arrieta. Elas não iam dispor de tempo para esta tarefa porém decidiram não participar neste convite. Mas vamos formar Comissões de Basquete Feminino pelos bairros, no Ensino Secundário. O interior do país vai ser extremamente importante neste projeto. Temos que cadastrar jogadoras que ainda não temos. Tomara der para participar de eventos internacionais com a seleção daqui a pouco tempo e todos aqueles times que desejarem participar no ambiente internacional vamos tentar dá-lhes apoio.

Gustavo Espiñeira

Correspondente PRAVDA.ru

Montevidéu – Uruguai

Pages: 123

Fotos popular