Pravda.ru

CPLP » Portugal

Portugal: O Horror ao Direito

22.04.2008
 
Pages: 12

Desejaria ter o apoio equivalente dos órgãos representativos da minha corporação na defesa do Direito e da Liberdade (nomeadamente da liberdade de expressão). Mas esse não é o caso, nem a mim me ocorreria comprometer a minha corporação (ainda que por óptimos motivos) na minha defesa dum processo acusatório (judicial ou não) contra mim próprio.

Agora, também não posso oferecer a nenhum juiz qualquer credibilidade ou autoridade quando aceita julgar a possibilidade de me entregar, liminar e literalmente, nas mãos ensanguentadas de instituições cúmplices e encobridoras de situações tidas por inaceitáveis pelo próprio Estado. Tais declarações foram proferidas por um antigo director geral dos serviços prisionais, sucessor de um que foi assassinado e ele próprio ameaçado de morte por ter denunciado as máfias que dominavam (e deixaram de dominar?) as prisões. Foram proferidas em relatório pela Provedoria de Justiça. Foram escritas num relatório de Reforma Prisional dirigido por Freitas do Amaral. Faz anos, e ainda por muitos anos assim será, as prisões portuguesas são uma vergonha para o país.

A questão é: como será possível reformá-las num país avesso ao direito?

http://iscte.pt/~apad/novosite2007/blogada.html

AP Dores

Pages: 12