Pravda.ru

Negόcios

ONU indica cerca de 20 nações em risco de enfrentar a fome

08.11.2020
 
ONU indica cerca de 20 nações em risco de enfrentar a fome. 34315.jpeg

ONU indica cerca de 20 nações em risco de enfrentar a fome

Nações Unidas, 8 nov (Prensa Latina) As Nações Unidas alertaram que cerca de 20 países correm o risco de enfrentar a fome nos próximos meses devido ao agravamento da violência, a crise econômica e os eventos climáticos extremos.

 

Um relatório publicado recentemente pela maior organização internacional também aponta para ameaças transfronteiriças, como o gafanhoto do deserto e a falta de acesso à assistência humanitária, entre os perigos para essas nações.

A situação nesses países se reflete na Análise de Alerta Precoce de Locais com Insegurança Alimentar Aguda, que explica que a combinação de conflitos, crise econômica e Covid-19 leva cada vez mais pessoas a uma situação de emergência alimentar a cada dia.

Entre os territórios citados pela ONU estão Burkina Faso, noroeste da Nigéria, Sudão do Sul, Iêmen e República Democrática do Congo, esta última com 22 milhões de pessoas em situação de insegurança alimentar aguda, o maior número em um único país.

O texto especifica que no caso do Burkina Faso foi o que sofreu o maior aumento, visto que o número de pessoas que sofrem de fome desesperada quase triplicou em relação a 2019, devido ao aumento dos conflitos, deslocações e efeitos associados Covid-19 em empregos e acesso a alimentos.

Mas esses países estão longe de ser a única bandeira vermelha em um mapa global que mostra os níveis de insegurança alimentar aguda atingindo novos máximos globalmente, impulsionados por uma combinação de fatores, observa o relatório.

O objetivo do documento de áreas problemáticas é delinear as medidas urgentes que podem ser tomadas agora para evitar uma emergência grave - ou uma série de emergências - dentro de três a seis meses.

A evolução desta situação nas nações de maior risco dependerá da dinâmica dos conflitos, dos preços dos alimentos e dos inúmeros efeitos da pandemia Covid-19 em seus sistemas alimentares, no comportamento das chuvas e das colheitas, acesso humanitário e a vontade dos doadores de continuar a financiar operações humanitárias.

O Diretor de Emergência e Resiliência da FAO, Dominique Burgeon, disse que este é 'um chamado urgente à ação', observando que as crises econômicas e de saúde corroeram a capacidade de muitas pessoas de produzir e ter acesso aos alimentos, aproximando-o de condições de fome extrema.

A situação de catástrofe e fome é o mais sério dos cinco estágios usados ​​pelo sistema de Classificação da Fase de Segurança Alimentar Integrada para indicar graus crescentes de insegurança alimentar. Quando esta fase extrema é declarada, significa que as pessoas já começaram a morrer de fome.

A este respeito, a ONU alerta que, a menos que medidas urgentes sejam tomadas agora, o mundo pode experimentar seu primeiro surto de fome desde que foi declarado pela última vez em 2017 em algumas áreas do Sudão do Sul.

ga / crc/bj

https://www.prensalatina.com.br/index.php?o=rn&id=35919&SEO=onu-indica-cerca-de-20-nacoes-em-risco-de-enfrentar-a-fome

 

N2 Foto: Por Neptuul - Obra do próprio, CC BY-SA 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=32410206

 


Fotos popular