Pravda.ru

Sociedade » Turismo

Na Casa Brasil, seminários mostram o país para profissionais chineses

14.08.2008
 
Na Casa Brasil, seminários mostram o país para profissionais chineses

Depois de apresentações à mídia local e estrangeira e de coletiva de imprensa com a presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Jeanine Pires, na última semana, a agenda de ações prevê a realização de edições diárias do seminário “Descubra o Brasil”, que começaram ontem (11) e seguem até quinta-feira (14). Após cada explanação sobre os destinos do País, o Instituto também promove coquetéis de relacionamento, com apresentações de músicas e danças brasileiras.

“O objetivo do nosso trabalho é dar um novo passo no desafio do estreitamento dos laços com o trade turístico local, algo que vem acontecendo progressivamente desde a assinatura do memorando que estabeleceu o Status de Destino Aprovado entre China e Brasil no final de 2004”, explica a gerente de Turismo de Eventos da Embratur, Flavia Malkine. Ela se refere ao acordo que permitiu e regulamentou a vinda de grupos de turistas chineses ao Brasil por meio de operadoras brasileiras.

A cada dia, até 40 profissionais – entre operadores de turismo, agentes de viagem, casas de incentivo, organizadores de eventos e companhias aéreas – ocupam um auditório reservado da Casa Brasil, equipado com telas de plasma para a exibição de vídeos e apresentações. “Preparamos estes seminários sob medida para o público chinês. São apresentações no idioma local, que mostram, por meio dos cinco segmentos trabalhados pela Embratur no exterior – Sol e Praia; Cultura; Esportes; Ecoturismo; Negócios e Eventos – a qualidade e a diversidade do destino Brasil”, detalha Malkine.

Os seminários contam com o apoio do executivo do Escritório Brasileiro de Turismo no Japão, Laércio Branco, e também do gerente regional da Varig, César Yu. “Estou no escritório desde o início de 2007 e percebo um interesse crescente e consistente no mercado asiático. O Governo Federal tem dado sinais de que está disposto a fomentar a procura pelo Brasil na região”, avalia Branco. Ele revela, ainda, que as principais demandas da China partem da mídia, que solicita informações sobre o segmento de negócios, com destaque para feiras e exposições, alem de pacotes de Luxo.

“Gostei muito. Os seminários, com apresentações culturais, são muito mais fáceis de serem aceitos e assimilados pelos profissionais”, avalia Rose Wang, gerente da operadora Dream Catch Holidays, que participou do encontro realizado ontem.

Outra importante presença foi a de Chen Hong, diretora de Vendas da CITS (China International Travel Service Limited), maior operadora do país e de comando estatal. “As informações transmitidas foram muito boas e vão nos ajudar a passar detalhes sobre o Brasil. Percebemos que o Ministério do Turismo e a Embratur sabem o que fazem e estão preparados para o trabalho no mercado chinês. Vou recomendar que mais funcionários da CITS compareçam aos eventos realizados durante a semana.”

Sobre o mercado emissivo chinês – Entre 2004 e 2007 o fluxo de turistas chineses para o Brasil aumentou 44%, chegando a 23.490 pessoas no ano passado, com um pico de 31.156 visitantes em 2006.

Ass. de Comunicação do Ministério do Turismo - ASCOM
Ass. de Comunicação da Embratur - ASCOM


Loading. Please wait...

Fotos popular