Pravda.ru

Sociedade » Mundo do Showbiz

Paris Hilton libertada depois de passar 3 dias na prisão

08.06.2007
 
Paris Hilton libertada depois de passar 3 dias na prisão

  Paris Hilton foi libertada  depois de passar 3 dias ( dos 40) na prisão. Após sair da prisão deu sua primeira declaração. O advogado Richard A. Hutton trouxe a público a seguinte declaração:

"Quero agradecer ao Departamento do Xerife de Los Angeles e a equipe do Centro de detenção por me tratar com justiça e profissionalismo. Vou servir os 40 dias restantes da minha sentença. Aprendi muito nessa experiência e espero que outros tenham aprendido com meus erros"

O problema médico de Paris Hilton era mental e não físico. Segundo o site TMZ, a herdeira estava à beira de um colapso nervoso e, por isso, foi liberada da cadeia hoje pela manhã . Agora, ela fica em prisão domiciliar sendo monitorada eletronicamente.


O psiquiatra Charles Sophy visitou a socialite na cadeia nos últimos dois dias e deu o alerta sobre o estado mental de Paris. Através do médico, o xerife ficou sabendo como a prisioneira famosa estava frágil e correndo risco de surtar. Foi aí que decidiram soltá-la.

7 de setembro de 2006: Policiais prendem Paris Hilton, em Hollywood, Califórnia, por ela supostamente dirigir sob influência de substâncias após ser vista "guiando erraticamente".

26 de setembro: Paris Hilton é acusada formalmente pelo ocorrido.

9 de janeiro: Os advogados da socialite negam à Justiça as acusações de que ela estava na direção sob influência de substâncias e de que dirigia com o nível de álcool no corpo acima do permitido pela lei.

15 de janeiro: Paris Hilton é abordada por policiais rodoviários e informada que ela dirigia com a carteira de motorista suspensa. Ela assina um documento reconhecendo que não poderia dirigir.

22 de janeiro: Ela não contesta à acusação de que dirigia bêbada. A socialite é submetida a três anos em liberdade condicional, a entrar em um curso educacional de trânsito e a pagar US$ 1.500 em multas.

27 de fevereiro: Paris Hilton é registrada por má conduta na direção por conduzir com a carteira suspensa. Uma cópia do documento assinado em 15 de janeiro é encontrado no porta-luvas.

29 de março: O escritório do procurador da cidade afirma que vai revogar a condicional de Paris Hilton.

3 de maio: Promotores recomendam que a socialite cumpra uma pena de 45 dias em regime fechado.

4 de maio: O juiz Michael Sauer sentencia Hilton a 45 dias de prisão.

6 de maio: O assessor de Paris, Elliot Mintz, diz que não trabalhará mais com ela por um "desentendimento sobre os termos de sua condicional".

8 de maio: Paris Hilton recontrata Mintz.

14 de maio: O psiquiatra Charles Sophy diz que Hilton está "traumatizada em conseqüência do resultado da audiência de 4 de maio... e o temor de encarceramento".

16 de maio: Autoridades da Justiça dizem que Hilton irá cumprir 23 dias em uma unidade especial separada da população carcerária geral.

17 de maio: Hilton retira uma apelação sobre a sua sentença de encarceramento.

3 de junho: A socialite se entrega ao centro de detenção em Lynwood após dizer no MTV Movie Awards que está pronta para cumprir sua sentença.

4 de junho: O advogado de Paris Hilton diz que sua cliente está bem.

7 de junho: Ela é solta da prisão por motivos médicos e ordenada a servir o resto de sua sentença original de 45 dias em prisão domiciliar.

 Fonte G-1


Loading. Please wait...

Fotos popular