Pravda.ru

Sociedade » Mundo do Showbiz

B.B. King em São Paulo: velho no corpo mas jovem na alma

01.12.2006
 
B.B. King em São Paulo: velho no corpo mas jovem na alma

Ontem em São Paulo decorreu o show do cantor e guitarrista B.B. King de 81 anos no Bourbon Street Music Club. Esta é sua turnê de despedida, a Farewell World Tour, após a qual ele passará a tocar apenas nos Estados Unidos.

O primeiro show da turnê no Brasil atraiu a nata do PIB nacional. Trezentas pessoas pagaram de 900 reais a 2.300 reais para ver de perto a lenda viva do blues. Tão perto que ele chegou a puxar conversa com pessoas sentadas nas primeiras filas.

O velhinho com jeito de garotão, mesmo sentado o tempo todo, requebrou-se, fez pose de roqueiro e suas famosas caras e bocas, dizia muitas piadas, sendo aplaudido a cada trejeito. E mostrou que não só o espírito permanece jovial. Soltou o vozeirão ainda potente em músicas como "I Love You So Bad", e fez em sua guitarra Lucille os vibratos que marcaram a história do blues.

Como havia prometido na coletiva à imprensa, um dia antes, o repertório foi mais animado que o da turnê anterior, em 2004, com várias músicas em ritmo pulsante, como "Bad Case Of Love", "Rock Me Baby" e até o clássico de New Orleans "When The Saints Go Marching In".

Com um certeiro senso de dinâmica, alternou essas levadas com um set mais intimista, sem o naipe de metais e com os outros músicos sentados à sua volta. Depois, fez todo o público entoar o refrão de "When Love Comes To Town", que ele gravou com o U2. Não esqueceu seu maior sucesso, "The Thrill Is Gone", e deu novo significado aos versos de "Key To The Highway": ""When I leave this town, I''m gonna back no more. So, goodbye!" ("Quando eu deixar esta cidade, não voltarei mais. Então, adeus!").

Depois de quase duas horas de show, não houve bis. Antes de ir embora, ele chamou ao palco o grande guitarrista de jazz Stanley Jordan, que assistiu ao espetáculo na primeira fila, mas frustrou os que imaginavam ver uma jam session entre os dois. Ninguém reclamou, afinal já tinha sido uma noite memorável.

A popularidade de King foi comprovada em uma iniciativa inédita no show business brasileiro. Dez pares de ingressos para o show foram leiloados, com um lance mínimo de 2.400 reais, e atingindo o valor de 4.600 reais. A renda foi revertida para a Associação Cruz Verde, que atende crianças com paralisia cerebral. Antes da apresentação, o diretor do Bourbon, Edgard Radesca, agradeceu aos "que pagaram essa fortuna".

O rei do blues faz mais três shows em São Paulo, um em Curitiba e outro no Rio de Janeiro, comunicou Terra Notícias. 


Loading. Please wait...

Fotos popular