Pravda.ru

Sociedade » Incidentes

Avô e da tia depoiam sobre o caso Isabella Nardoni

23.04.2008
 
Avô e da tia depoiam sobre o caso Isabella Nardoni

Nesta quarta, a Polícia Civil de São Paulo deve ouvir dois depoimentos considerados fundamentais para a conclusão da investigação do caso Isabella Nardoni O avô paterno da menina, Antonio Nardoni, e a tia dela, Cristiane, são esperados na tarde desta quarta para explicar detalhes da noite do crime. A polícia suspeita da atuação do pai e da irmã de Alexandre Nardoni, o pai da criança, suspeito de matá-la, segundo o Abril. 

Conforme reportagem publicada nesta quarta pelo jornal Folha de S. Paulo, os investigadores desconfiam que Antonio e Cristiane souberam do crime e tentaram proteger o casal Alexandre e Anna Carolina Jatobá. Madrinha de Isabella, Cristiane, de 20 anos, teria tentado limpar manchas de sangue espalhadas pelo apartamento. Antonio, que é advogado, teria instruído a filha a tomar esse cuidado. Isso seria considerado uma adulteração da cena do crime. Antonio nega.

Avô e da tia depoiam sobre o caso Isabella Nardoni
O avô de Isabella garante que Cristiane só entrou no apartamento várias horas depois do crime, junto de policiais, "só para apagar as luzes". Os peritos têm certeza de que alguém tentou apagar as manchas de sangue. Não se sabe quem fez isso. Outra parte importante dos depoimentos desta quarta é esclarecer as ligações telefônicas entre os parentes na noite do crime. A madrasta Anna Carolina ligou para Antonio poucos momentos depois da morte da menina.

Os investigadores suspeitam do telefonema, já que o mais natural seria Anna Carolina ter ligado para os bombeiros. Logo que recebeu a ligação, Antonio Nardoni telefonou para Cristiane, que estava numa festa e saiu às pressas, dizendo que alguma coisa tinha acontecido com a sobrinha. Duas testemunhas que não foram identificadas dizem ter ouvido Cristiane falar algo que incriminaria o irmão. Além dos Nardoni, mais vizinhos do casal serão ouvidos nesta quarta.


Loading. Please wait...

Fotos popular