Pravda.ru

Sociedade » Incidentes

Darfur: Novo ciclo de violência

21.05.2008
 
Darfur: Novo ciclo de violência

Alto funcionário da Organização das Nações Unidas alerta para o aparecimento de um novo ciclo de violência em Darfur. Relatórios não confirmados de um ataque iminente contra El Fasher, onde está o quartel-general das forças de manutenção de paz.

Jean-Marie Guéhenno, Sub-Secretário-Geral para a Manutenção de Operações da Paz em Darfur, declarou ontem ao Conselho de Segurança no seu relatório sobre o funcionamento da UNAMID, Missão da ONU/União Africana em Darfur, que está “profundamente preocupado” sobre a deterioração recente da situação de segurança nesta região ocidental do Sudão.

Um ataque no fim de semana perpetrado pelas forças do Movimento Justiça e Igualdade (JEM) contra posições de forças governamentais nos arredores de Cartume no final de semana demonstra que o conflito (que dura desde 2003) está longe de ser controlado. Disse que o movimento e os números significativos das forças do JEM tomaram a UNAMID e as forças do Governo “completamente por surpresa”.

"O incidente sublinha os complementos sérios nos recursos da Missão, e as faltas de capacidades de reconhecimento, especialmente aéreas. UNAMID recebeu relatórios não confirmados que membros de outro grupo de rebelde de Darfur, a facção de Unidade do Exército de Liberação de Sudão (SLA), se reúne para atacar El Fasher, a capital de Darfur Norte e o quartel general da operação de manutenção da paz. Há também relatórios que elementos de JEM e do Chade armaram grupos montam em Darfur Oeste.”

Nas passadas seis semanas, as forças armadas sudanesas bombardearam posições de rebeldes, incluindo aldeias habitadas por civis, e a violência generalizada estourou entre diferentes grupos de rebeldes e bandidos. O Sub-Secretário-General disse que estes desenvolvimentos ameaçam os esforços pela ONU e AU para juntar as partes em conflito para negociações.

Para Jean-Marie Guéhenno, a situação “podia levar a uma intensificação rápida da guerra e deflagrar entre Sudão e Chade”. Alertou para a possibilidade iminente de milhares das pessoas deslocadas nos próximos meses a menos que todos os lados desistam da violência”.

Em 2008, já fugiram dos seus lares 150.000 pessoas em Darfur, juntando-se ao total de 2,7 milhões de pessoas internamente deslocadas. Desde 2003, estima-se que pelo menos 300.000 morreram no conflito entre os rebeldes de Darfur e as forças governamentais e seus aliados, as milícias Janjaweed. Continua a haver problemas graves causados directamente pelo conflito, ou por doenças e desnutrição.

Jean-Marie Guéhenno considera que é “absolutamente fundamental” que todos os intervenientes abordam estas questões já para evitar um recrudescimento da violência.

Djibril MUSSA

PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular