Pravda.ru

Sociedade » Incidentes

Observadora brasileira esfaqueada em Dili

09.04.2007
 
Observadora brasileira esfaqueada em Dili

Uma juíza brasileira que cumpre uma missão como a observadora internacional nas eleições em Timor Leste foi esfaqueada este domingo (08) durante um assalto em Dili. Sandra Silvestre, de 37 anos, do Tribunal de Justiça de Rondônia foi levada para o hospital e levou 50 pontos nas mãos e nos braços.

Segundo nota do Itamaraty divulgada neste domingo, a juíza passa bem. Ela foi atendida em uma clínica local por médicos portugueses e agora se recupera na residência do embaixador brasileiro, Antonio de Souza e Silva, informa a nota. Sandra teria afirmado que, mesmo ferida, vai trabalhar nas eleições.

De acordo com a Globonews, a juíza disse que o assalto ocorreu quando se dirigia a um mercado local para comprar créditos para seu celular. Ela foi abordada por um jovem timorense em frente à embaixada dos Estados Unidos no país. Segundo Sandra, o assaltante estava nervoso e a atingiu com um facão.

A juíza já havia trabalhado no Timor Leste de 2004 a agosto do ano passado em um programa de cooperação brasileira em que atuou como juíza e treinou a população para trabalhar no sistem judicial no país.

O país recebeu cerca de 180 observadores internacionais de 20 países para as eleições. A delegação brasileira é a maior da missão da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa. Além disso, há 1,9 mil observadores indicados por mais de 50 organizações locais.

Em novembro do ano passado, o também brasileiro Edgard Gonçalves Brito, missionário da Igreja Assembléia de Deus que morava havia dois anos em Dili, morreu depois de ter sido atacado por um grupo de desconhecidos.


Loading. Please wait...

Fotos popular