Pravda.ru

Sociedade » Incidentes

Crackers russos condenados a 8 anos de prisão

06.10.2006
 
Crackers russos condenados a 8 anos de prisão

A Justiça de Saratov, na Rússia, condenou três programadores a oito anos de prisão pelo crime de disparar ataques de negação de serviços (DoS) e tentativa de extorsão contra empresas de apostas na internet.

Os programadores Ivan Maksakov, Alexander Petrov e Denis Steparov foram acusados de disparar 54 ataques DoS a servidores em 30 países diferentes. O grupo escolhia sites de apostas na web e serviços financeiros como alvos preferenciais e pedia o pagamento de “resgate” para conter o ataque.

Uma das vítimas, o site australiano de apostas Canbet, foi atacado às vésperas de uma competição internacional de cavalos. Os crackers pediram US$ 10 mil para cessar o ataque, que causava prejuízos diários de US$ 200 mil à central de apostas. O pagamento deveria ser feito em um banco da Letônia, país da Europa Oriental.

O site recusou-se a fazer o pagamento e denunciou o caso às autoridades do país, que acionaram a Interpol. Após investigação, um dos crackers foi preso na Rússia e por meio de seu computador pessoal a polícia conseguiu reunir provas de outros 53 ataques e identificar outros dois programadores envolvidos no crime.

O grupo usava redes zumbis para disparar os ataques contra servidores específicos. De acordo com agências internacionais, esta é a pena mais severa aplicada pela Justiça russa para crimes cometidos na internet. Os episódios aconteceram em 2003, mas a condenação só foi determinada esta semana.

PC World 


Loading. Please wait...

Fotos popular