Pravda.ru

Sociedade » Curiosidades

Filho se-suicidou perante a sua mãe paralizada

24.11.2006
 
Filho se-suicidou perante a sua mãe paralizada

A morte do filho mais velho foi uma tragédia enorme para Zinaida Seliukova, a mãe dele. Apesar de todos os esforços dela curar a doença séria do filho, os médicos não conseguiram salvá-lo. A desgraça influenciou muito a mãe, e se depois do primeiro insulto ela encontrou forças para se recuperar, mas na segunda vez ela ficou paralizada.

O filho menor da Zinaida, Sergei, foi a última epserança dela. O rapaz foi o verdadeiro nenê – preparava comida para ela, lavava, mudava a roupa. Mas ele não podia encontrar bastante dinheiro para sustentar o tratamento dela. O sofrimento da mãe e incapacidade de fazer algo para ela tornavam-no louco.

“A vida dificil as vezes provoca suicídios das pessoas, - disse o chefe da polícia Boris Cherednichenko. – Eles não vêm a saida deste crise, não vêm o sentido da vida e o seu destino. Sergei Selukov não aguentou todos os provações da vida”.

De manha os vizinhos viram-no a sair da casa e a visitar a farmácia. Depois as amigas que vinham visitar a mãe dela não conseguiram entrar no apartamento. Ninguem abriu a porta a noite . Elas ficaram nervosas.

Como disse o chefe da polícia, ele recebeu aquela noite muitas telefonemas dizendo que o filho se suicidou e fica perto da sua mãe paralizada.

“Quando nós chegamos, - nota o chefe. – A velhota estava na cama, ela não podia nem falar, nem mover. Perto dela estava o corpo do seu filho, sentado, um lado do cabo estava fixado na maçaneta e o outro lado enrolado em torno de pescoço.

A morte do Sergei não era instantânea. A mãe observava os suplícios do filho e um dia enteiro passou no quarto com o seu corpo. Quando os médicos chegaram, o estado da Zinaida estava horrivel, a mão dela estava inchada e azul. “Se calhar Zinaida tentava chamar atenção, tentando acalmar e parar o filho, - disse a vizinha e amiga dela. – Ela batia com a toda a sua força na parede. Mas nós não estavamos em casa e não ouvimos nada”.

“A mulher quebrou o ombro, - disse o médico principal. – Nós, os médicos, já vimos na nossa prática muitos casos, mas é horrivel aquilo que tinha supportado esta pobre mulher. Todos os problemas do mundo são nada comparado com a tragédia desta mulher”.

Alguns dias depois Zinaida partiu para aldeia do seu parente. Ela não pode ficar na casa, onde aconteceu este pesadelo.

Pravda.ru


Loading. Please wait...

Fotos popular