Pravda.ru

Sociedade » Curiosidades

Mais velha mulher do mundo morreu sentada à mesa

18.01.2007
 
Mais velha mulher do mundo morreu sentada à mesa

Sarhad Rashidova, a moradora da república russa de Daguestão considerada a mulher mais velha do mundo, morreu na terça-feira  aos 131 anos de idade na cidade de Dagestanskie Ogni, onde se hospedava na casa do seu filho adotivo de 80 anos. Morreu estando sentada à mesa, infoima a agência local citando as autoridades da república.

Rashidova, que nasceu em 1875, nunca adoeceu, não se queixava de dores e nem tomava remédios, segundo seus familiares. A idosa, que não falava russo e era órfã desde jovem, comia apenas frango, ovos e leite, e não consumia bebidas alcoólicas.

 
Pouco antes de morrer, seu estado de saúde era "satisfatório", segundo médicos, mas sua visão tinha piorado. Até a idade idosa a daguestanesa trabalhava em um "kolkhoz" (cooperativa agrícola). Nos últimos anos era dona de casa e vivia sozinha. Não tinha os próprios filhos, só um filho adotivo, Gadjifetin.

Na semana passada as autoridades locais manifestaram a intenção de solicitar sua inclusão no "Guinness", o livro dos recordes. Segundo autoridades , a idosa tem o direito de ser considerada a mais velha do mundo, já que o passaporte que lhe foi expedido recentemente indica seu ano de nascimento como sendo 1875.

Oficialmente, a pessoa mais velha do mundo é o porto-riquenho Emiliano Mercado del Toro, de 115 anos, e a mulher mais idosa é a canadense Winnefred Bertrand, nascida um mês depois.

A idosa acompanhou ao longo da vida eventos históricos como a morte em um atentado terrorista do czar Alexandre II, em 1881; a ascensão de Alexandre III e o assassinato do último imperador da dinastia Romanov, Nicolau II, em 1918.

 
Foi ainda testemunha da Revolução Bolchevique, da primeira e segunda Guerras Mundiais -durante a qual ajudou a cavar trincheiras antitanque para conter o avanço nazista- e a desintegração da União Soviética (1991).
As montanhas do Cáucaso são o lar de algumas das pessoas mais velhas do planeta, devido ao seu isolamento geográfico e aos seus costumes milenares, perfeitos antídotos contra a ansiedade e o estresse, segundo alguns especialistas.

No vídeo publicado no site Youtube, Rashidova conta o segredo para ter uma vida longa, dizendo que "há que ser bom, respeitar os mais velhos" e "trabalhar e fazer o bem".

A idosa, que nas imagens tinha 126 anos, segundo a reportagem, diz que seu marido cuidava bem dela. Quando ele morreu, ela prometeu nunca mais se casar e cumpriu a promessa. "Quando o marido cuida bem da mulher, ela vive muito", contou Rashidova.

O vídeo conta ainda que a idade avançada da mulher só foi descoberta  na década de 90 quando seu passaporte foi trocado  do soviético para o russo.

 Com G-1 


Loading. Please wait...

Fotos popular