Pravda.ru

Sociedade » Curiosidades

A televisão e sexualismo

07.08.2008
 
A televisão e sexualismo

Se uma pessoa tiver relações sexuais no meio da rua, será recolhido e indiciado por atentado ao pudor. Talvez 100 ou 200 pessoas terão visto a cena. No caso da televisão milhões de pessoas no interior dos lares estão assistindo o que se apresenta diariamente de cenas de relação sexual quase explicita sem que haja tal atentado ao pudor.

por Fahed Daher


Há algum tempo em reunião que se discutia diversos aspectos do comportamento humano interroguei a uma competentíssima juíza de direito: - Senhora! Se, hipoteticamente, - digo hipoteticamente porque nunca terei coragem ou ânimo para fazer o que apresento. - Se um dia eu me pusesse em uma rua ou praça pública, nu, com uma pessoa do sexo feminino, em atitudes de relação sexual, o que me aconteceria?


- Logicamente o senhor seria recolhido e indiciado por atentado ao pudor” Foi a resposta.

- Mas doutora! No meu caso apenas 100 ou 200 pessoas me assistiriam. No caso da televisão milhões de pessoas, no interior dos lares estão assistindo o que se apresenta diariamente de cenas de relação sexual quase explicita sem que haja tal atentado ao pudor.

- A televisão tem um botão que, desligado, as cenas desaparecem e ninguém é obrigado a assistir o que não gosta ou acha impróprio”.-Foi a resposta clara e límpida-

- Mas doutora! As pessoas têm, também, um botão que permite não ver e se chama pálpebra. Basta fechar os olhos ou dar as costas e as cenas desaparecem”.

Outro dia, em Curitiba, cenas da TV. Globo : duas jovens que faziam propaganda de casa de espetáculos e striptises , na rua 15, tirando a roupa, ao tirarem os sutiãs, foram presas e recolhidas por atentado ao pudor.

Enquanto as cenas, como as descritas na minha pergunta e no acontecimento das jovens presas em Curitiba, ficam restritas a pequeno número de espectadores, nas televisões apresentam as mesmas cenas, em áudio - visual emocional, muito mais intensamente e para milhões de pessoas, no interior dos seus lares, com assistência de pessoas de todas as idades, desde recém - nascidos a macróbios.

E os tais programas das televisões são prestigiadas e faturam “horrores” de dinheiro em promoções, defendidas e aplaudidas por personalidades do mundo cultural, financeiro, político...

Uma das redes de televisão, enobrecida, chegava a fazer publicidade, em horário nobre, de mulheres que se ofereciam para companheiras... Ninguém é punido ou será punido por atentado ao pudor. Dizem: Publicidade de prestação de serviços e logicamente donde resultam impostos.?.

Diz a “constituição de 1.988”: “todos são iguais perante a lei.” Daí sou obrigado a arrematar: “mas a lei não é igual para todos.” .

O mesmo gesto para alguns punição. Para outros premiados. Se quero reformar o mundo?

Não, não quero e nem posso, mesmo porque se me fosse dada a oportunidade e a capacidade para reformar o mundo, tenho certeza de que faria um pandemônio pois não entendo lá muita coisa deste mundo alem do condicionamento da educação que recebi e pela qual sei reagir diante de determinados fatos.

Sei apenas que em toda organização social deve haver um princípio; uma norma de conduta e comportamento deve ser seguido por todos e por todas as organizações.

A preservação da família é básica e tem por fundamento a disciplina sexual. Com sua destruição se destrói a sociedade e na sociedade a democracia.

Se os grandes meios de comunicação nos ensinam os detalhes do assalto e das contravenções, certamente muitos aprenderão e se arriscarão na aventura ... Ou na desventura.

Se os grandes meios de comunicação nos ensinam e nos induzem ao emocional do sexo pelo sexo, os adolescentes procurarão esta prática, repudiando o respeito ao parceiro, se dispondo para gravidez precoce, de mães solteiras. Não haverá repressão policial que detenha a prostituição infantil. Moralismo? Não! Outro dia um amigo encontrou sua filha e sua sobrinha, ambas de 05 para 06 anos, na cama, uma deitada sobre a outra e em beijos (inocentes).

Assustado perguntou quase que em ar de repreensão:

“ - O que vocês estão fazendo? Resposta: -Brincando de namorar, ora!

-Mas isto é namorar? Interrogou o pai.

- Claro, Pai! Você não assiste televisão?


Fahed Daher

Médico – Apucarana. Sociedade Brasileira de Médicos Escritores.

Ler original em:

http://www.guiasaojose.com.br/novo/coluna/index_novo.asp?id=1383


Loading. Please wait...

Fotos popular