Pravda.ru

Sociedade » Curiosidades

Catástrofes: A solução é envolver as mulheres

04.02.2010
 
Catástrofes: A solução é envolver as mulheres

A Organização das Nações Unidas reconhece que, em cenários de pós-catástrofe, a maneira mais eficaz de proteger os direitos humanos e os membros mais vulneráveis da sociedade é de envolver as mulheres no processo, devido às suas capacidades e recursos naturais - apesar de reconhecer que elas também têm maiores necessidades em tais ocasiões.


CEDAW, o Comité das Nações Unidas sobre a Eliminação da Discriminação contra a Mulher, reconhece que depois que os desastres ocorrem, as capacidades naturais das mulheres como cuidadoras das crianças, idosos, feridos e deficientes lhes confere um papel fundamental na recuperação e na execução de mecanismos de sustentabilidade a longo prazo.


Naela Mohamed Gabr, chefe da CEDAW, afirmou ontem que "as necessidades e capacidades das mulheres devem ser levadas em consideração em todos os setores e grupos da resposta de emergência", no entanto, a ONU deve proporcionar-lhes a protecção de que necessitam para executar a tarefa, porque "enquanto a força e resistência das mulheres estão em alta demanda a seguir essas emergências, eles não podem cumprir adequadamente as funções se suas necessidades básicas não são atendidas e, se os decisores políticos ignoram-nas".


Sra. Gabr reconheceu também que nos momentos de maior estresse e ilegalidades, as mulheres também são os membros mais vulneráveis da sociedade.


O Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas lançou igualmente um novo regime destinado às mulheres nas operações de distribuição de alimentos, proporcionando-lhes vales que são coloridos e datados, que podem ser trocados por alimentos em determinados dias e em certos lugares. Natasha Scripture, porta-voz do PAM em Port-au-Prince, afirma que "os objectivos do PAM com a ajuda alimentar geralmente são mulheres chefes de família. A distribuição às mulheres tende a ser mais ordenada e calma", embora afirmando que "as mulheres são frequentemente as primeiras pessoas a serem empurradas para fora da linha".


Sempre que tais políticas têm sido implementadas, a ONU constatou que a distribuição é muito mais ordenada e sem a embaralha frenética que muitas vezes se tornar violenta.


A Presidente cessante do Chile, Michelle Bachelet estará agora trabalhando ao lado do UNIFEM para defender as necessidades das mulheres haitianas. UNIFEM é o fundo das mulheres no âmbito das Nações Unidas. Ele fornece ajuda financeira e técnica a programas e estratégias inovadoras para promover o empoderamento das mulheres e a igualdade de gênero.


Ao longo da sua presidência, Michelle Bachelet destacou as questões das mulheres e comprometeu-se a fornecer um papel de liderança na angariação da cooperação internacional, especialmente na América Latina, para as mulheres do Haiti e na formulação de uma estratégia comum de "incluir as vozes e as perspectivas das mulheres no Haiti n os esforços de recuperação "(UNIFEM).


Timothy BANCROFT-HINCHEY
PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular