Pravda.ru

Sociedade » Cultura

Campanha relâmpago: Alimento para os Ikpeng

28.02.2011
 

A Associação Indígena Moygu Comunidade Ikpeng (AIMCI) está realizando uma campanha relâmpago!

Neste semestre as roças dos Ikpeng do Pavuru, no Parque Indígena do Xingu (MT), não produziram o suficiente para alimentar sua população de cerca de 400 pessoas, deixando-a em uma situação inesperada de falta de alimentos, especialmente aqueles mais importantes para sua dieta cotidiana: a mandioca brava e o polvilho, equivalentes ao nosso arroz com feijão.

A meta da campanha é arrecadar 4 mil reais até o dia 15 de março para comprar esses produtos e transportá-los até o Pavuru, completando a dieta básica de seus habitantes nos meses de fevereiro, março, abril e maio.

Os Ikpeng foram transferidos para o Parque Indígena do Xingu em 1967, pois estavam sendo ameaçados pela intensa ocupação do entorno de suas terras tradicionais, particularmente por causa do garimpo. Adaptaram-se à vida no Xingu, porém vários fatores têm afetado a sua dieta desde a transferência: a ausência de "terra preta", importante para a produção de cultivares como o milho, e a diferença entre áreas de coleta de frutas silvestres e caça, encontrados em abundância em seu antigo território, Roro Walu, a Terra Jatobá.

Por que ocorreu a falta de mandioca e polvilho?

Entre 2009 e 2010, homens e mulheres ikpeng do Pavuru dedicaram boa parte de seu tempo à construção de sua nova aldeia. Esta não é uma tarefa fácil e requer ações articuladas e um intenso trabalho para construir todas as casas e abrir a área que será a praça central.

Dessa vez, os Ikpeng tiveram que se deslocar mais do que o normal para encontrar os materiais para a construção das casas, já que estes estão cada vez mais escassos. Além disso, passaram por dois períodos de luto, que implicaram a paralisação de todas as atividades em decorrência de uma sequência de rituais funerários.

Este contexto de intensas atividades reduziu o tempo de elaboração de suas roças e aquelas que ainda produzem não estão sendo suficientes para alimentar toda a população. As roças deveriam estar produtivas entre novembro e dezembro de 2010 para que a colheita e a estocagem do polvilho fossem feitas e assim garantissem o alimento no tempo das chuvas (novembro a abril). Por isso enfrentam hoje dificuldades para alimentar toda a população.

Você pode colaborar com a quantia que quiser!

Como doar?

http://www2.socioambiental.org/campanha-ikpeng

Foto: Rosana Gasparini, 2008

 


Loading. Please wait...

Fotos popular