Pravda.ru

Sociedade » Cultura

A contribuição dos economistas à sociedade nas atividades de perícia, auditoria e avaliação

17.09.2008
 
Pages: 123
A contribuição dos economistas à sociedade nas atividades de perícia, auditoria e avaliação

Hélio Perazzolo: Olá, sejam bem vindos a mais um programa da TV Economista, o canal web dos economistas de São Paulo e do Brasil, hoje com o programa Com a Palavra. Estamos recebendo nos nossos estúdios do CORECON-SP o conselheiro Pedro Afonso Gomes, que é o coordenador geral do 2º Encontro de Perícia, Avaliação e Auditoria, que será realizado em São Paulo, ainda neste mês. Pedro, muito obrigado pela sua visita, pela sua participação, então vamos contar um pouco aos nossos espectadores, internautas, a todos os que acompanham a TV Economista o que vai ser, o que você espera e como este público pode estar presente no 2º Encontro de Perícia e Avaliação.

Pedro Afonso Gomes: Saúdo a todos os colegas economistas, todos os que estão nos vendo pela TV Economista. O nosso 2º Encontro Brasileiro de Perícia, Avaliação e Auditoria econômico-financeira vai ser realizado em São Paulo, na sede da Fecomércio, nos dias 26 e 27 de setembro. Teremos o prazer de receber cerca de 380 participantes, estando presentes todos os Conselhos Regionais de Economia, os conselheiros federais, representantes de diversas entidades dos Economistas e também advogados, magistrados e, principalmente, peritos, auditores e avaliadores, economistas estes que querem servir a sociedade através do seu trabalho.

Hélio: É interessante o que você comentou, não só os economistas, evidentemente, vão estar lá presentes, acompanhando, aprendendo muita coisa, peritos ou não, há uma gama de outros profissionais que foram convidados a participar e devem participar para interagir com os economistas.

Pedro: Nossa compreensão é de que cada vez mais, na sociedade moderna, há necessidade de um inter-relacionamento entre as diversas profissões. As diversas áreas de conhecimento têm que trabalhar em conjunto para que a sociedade se beneficie disso. Por isso é que convidamos especialmente aqueles da área jurídica, que estão mais relacionados ao nosso tipo de trabalho, mas também os empresários, engenheiros e outros que estejam bem próximos do nosso metiê, para que eles participem. Por quê? Porque a perícia econômico-financeira, a auditoria econômico-financeira e a avaliação econômico-financeira têm um grande papel na sociedade. E nem sempre ela é tão conhecida. É por isto que estamos fazendo a divulgação, além do aprofundamento que é necessário dentro de um encontro.

Hélio: E uma integração entre os profissionais economistas e os profissionais da área jurídica, que seriam advogados, juízes e algum outro profissional?

Pedro: Normalmente estes dois, porque são aqueles que estão mais à frente dos processos judiciais, das grandes demandas da sociedade. Um articulando os interesses das partes, que seria o advogado, e um julgando em nome de toda a sociedade. Basicamente os dois.

Hélio: Vamos falar sobre perícia, avaliação e auditoria econômico-financeira. Nossos economistas evidentemente conhecem isso, mas eu gostaria que você explanasse um pouco sobre este tema, para que a familiaridade deste tema pudesse chegar até os colegas que estão em outras áreas também da economia.

Pedro: Certamente durante o encontro nós vamos aprofundar mais do que estas simples palavras que eu vou dirigir agora. Mas a perícia funciona, num processo judicial ou extra-judicial, para dirimir as dúvidas sobre os fatos, as causas e conseqüências. No caso específico econômico-financeiro o economista trabalha para conhecer exatamente isto: como é que ocorreu o fato, por que ocorreu e quais são as conseqüências desse fato. Então ele ajuda, com seu trabalho, a dirimir estas dúvidas. O avaliador economista trabalha para mensurar, para valorar, para colocar parâmetros de valor real numa demanda em que a dúvidas sobre esse determinado valor. Num terceiro passo, o auditor funciona para certificar, para verificar a regularidade de determinada situação, que tem conseqüência econômico-financeira. Poderia me estender aqui e dar exemplos, mas não é este o objetivo nosso. O objetivo é saber que com a formação que o economista tem, com a sua preparação, ele pode oferecer à sociedade este papel de ajudar a resolver os conflitos. Através do quê? Do seu trabalho técnico, que é um trabalho fundamental, que é um trabalho que, de fato, ajuda a superar, quero dizer, nós não somos donos de nada, nenhum de nós, mas cada um na sua área pode contribuir de alguma forma. E o economista está bem disposto a fazer isto.

Hélio: 26 e 27 de setembro, Fecomércio, Federação do Comércio, você está convidado, não deve deixar escapar esta oportunidade, você de São Paulo, enfim, de todo o Brasil, de participar, aumentar seu conhecimento, estar sempre atualizado. Você comentou, Pedro, na verdade esta sinergia entre as atividades, na verdade ela se propõe até um pouco a aproximar os economistas peritos, avaliadores, enfim, da sociedade civil, que é a quem vocês prestam o serviço.

Pages: 123

Loading. Please wait...

Fotos popular