Pravda.ru

Sociedade » Cultura

Trienal de Luanda – mais novidades e eventos

16.01.2007
 
Trienal de Luanda – mais novidades e eventos

MUXIMA de Alfredo Jaar - Ciclo de Exibição - TRIENAL DE LUANDA

6ª feira -19 Janeiro - 17h00 - Exibição reservada para convidado

Sábado - 20 Janeiro - 20h30 - Exibição para todo o público

2ª feira - 22 Janeiro - 17h00 - Conferencia pública seguida de projecção do Filme Muxima

SOSO CORREIOS - artes cénicas - Avª 4 de Fevereiro, 181 – 1º - Edifício Correios de Angola - (Entrada pelo Parque de Estacionamento do Restaurante Bahia)

MUXIMA de Alfredo Jaar

Alfredo Jaar, artista visual, arquitecto e cineasta, nasceu em Santiago, Chile, 1956. Alfredo Jaar utiliza principalmente a fotografia como registo e suporte do seu trabalho que se centra essencialmente nas crises geopolíticas e sociais mundias. Recebeu vários prémios, destacando-se o Prémio atribuido pela Fundación del Pacífico (1982), pela Fundación Guggenheim (1985) e pela Fundación Louis Comfort Tiffany (1987).

A sua obra e nome são conhecidos em todos os continentes. Alfredo Jaar diferencia-se de tantos outros artistas por ser um dos poucos artistas consagrados com uma grande consciência crítica, uma linguagem clara de denúncia perante os esquemas políticos e ideológicos que perturbam as relações entre os distintos mundos, transmitindo nos seus trabalhos uma estética autêntica, operativa e de grande beleza e eficácia.

Alfredo Jaar - Notas sobre o filme Muxima

Este filme nasceu pelo meu grande amor pela música angolana. Coleccionei o estilo de música por mais de 20 anos, particularmente na música produzida em Angola, Moçambique, Guine é Cabo Verde. Durante o processo da minha grande colecção de musica angolana, descobri que tinha seis versões da música chamada Muxima. E assim nasceu o filme.

Muxima é um poema visual dividido em 10 cantos.

O título é uma homenagem às mães angolanas como as descreve Agostinho Neto neste poema Minha Mãe ( a todas as mães negras que viram os seus filhos partir) Que me ensinaste a esperar Que me esperaste paciente nas horas difíceis

Alfredo Jaar - Notas sobre a música Muxima

A primeira versão gravada de Muxima é de 1956 e foi gravada em Luanda pelos Ngola Ritmos, a banda angolana criada em 1947. A música foi escrita por Liceu Vieira Dias, líder de Ngola Ritmos. Utilizando 3 diferentes sons de folclore tradicional, remisturou-os de uma forma única para criar Muxima. A música foi escrita em Kimbundu, uma das línguas originais angolanas.


Loading. Please wait...

Fotos popular