Pravda.ru

Sociedade » Cultura

TCSB: "Flores de Livro" abre sábado dedicado aos livros, para todas as idades

14.01.2019
 
TCSB:

TCSB: "Flores de Livro" abre sábado dedicado aos livros, para todas as idades

A sessão mensal de "Flores de Livro", para crianças e famílias, e a apresentação em Coimbra do romance histórico "Gualdim Pais: O Fronteiro de Deus", de Fernando Pinheiro, marcam a programação do Teatro da Cerca de São Bernardo, em Coimbra, no próximo sábado, dia 12 de Janeiro.

 

Flores de Livro nos Sábados para a Infância

Concebida e dinamizada pela animadora sócio-educativa Cláudia Sousa, a iniciativa "Flores de Livro" é a mais antiga acção regular para a infância desenvolvida pel'A Escola da Noite no TCSB, onde é companhia residente. Com mais de 60 sessões realizadas, as sessões de leituras de histórias, em que o próprio livro, enquanto objecto, assume um papel central, iniciaram-se em 2013 e entram agora no seu sétimo ano de actividade ininterrupta. Foram a semente e a inspiração para o programa "Sábados para a Infância", que arrancou formalmente no início de 2015 e nunca mais parou.

Para cada sessão, Cláudia Sousa escolhe alguns dos livros que sempre transporta na sua mala e lê as histórias no ambiente descontraído e de grande proximidade da Livraria do Teatro, com as crianças (e os adultos que as quiserem acompanhar) sentadas nas já bem conhecidas "almofadas azuis com peixinhos" que decoram o espaço. Depois, há tempo para as crianças brincarem com os livros, manuseando-os e descobrindo com as próprias mãos a beleza das ilustrações, e fazerem os seus próprios desenhos, com materiais fornecidos pelo Teatro. Podem ainda, sem qualquer custo adicional, requisitar um livro por sessão e levá-lo para casa, devolvendo-o numa das sessões seguintes.

A iniciativa começa sempre às 11h00 e tem lotação limitada, sendo possível efectuar reserva prévia de lugares, pelos contactos habituais do Teatro. Os bilhetes custam 5 Euros (adulto+criança) ou 3 Euros (bilhete individual).

 

Gualdim Pais - um romance histórico de Fernando Pinheiro

Nesse mesmo sábado, também na Livraria do TCSB (às 18h00 e não às 16h00, como por lapso chegou a ser anunciado), terá lugar a apresentação em Coimbra do livro "Gualdim Pais: O Fronteiro de Deus", de Fernando Pinheiro. A sessão tem entrada livre e conta com a presença do autor, estando a apresentação a cargo de Ana Maria Machado, professora da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.

A obra tem como subtítulo "A vida heróica do maior monge-guerreiro de Portugal" e é uma biografia romanceada do cavaleiro medieval que se tornou no mais importante mestre da Ordem do Templo. Gualdim Pais nasceu há 900 anos em Barcelos, rumou para Coimbra na sua adolescência, tendo sido educado no mosteiro de Santa Cruz por figuras como D. Telo, S. Teotónio, D. João Peculiar, Pedro Alfarde, Mestre Alberto, e outros. "Formado também cavaleiro no castelo de Coimbra, apoiou Afonso Henriques nas acções da Reconquista, foi à Terra Santa, de onde trouxe novidades arquitectónicas que aplicou nos castelos por si reerguidos ou construídos de raiz, como foi o caso de Tomar. É hoje considerado o braço direito do nosso primeiro rei, e a sua vida e a sua obra carecem ainda de muito estudo, dada a pouca importância que a historiografia nacional lhe tem dedicado, injustamente." - adianta o autor do livro.

Fernando Pinheiro nasceu em Barcelos. Foi fundador de grupos de teatro como "A Capoeira" (Barcelos, 1976) e a Nova Comédia Bracarense (1990) e promoveu e dirigiu festivais de teatro como o Mimarte, em Braga. Ao longo de 40 anos de vida literária, publicou seis livros de poesia, o último dos quais "Assento Doméstico" (2013); oito colectâneas de contos, de que "Terra Mater" (2017) é a mais recente; três romances; quatro monografias de tema histórico-cultural; e várias peças de teatro.

Ana Maria Machado, a cargo de quem estará a apresentação da obra, é doutorada em Literatura Portuguesa pela Universidade de Coimbra e investigadora do Centro de Literatura Portuguesa O seu principal domínio de especialização é a literatura medieval, particularmente, a hagiografia e a literatura moral e religiosa. O estudo da Idade Média conduziu-a ao Medievalismo, uma área que só muito recentemente começa a despontar em Portugal, mas que tem merecido muita atenção entre os académicos anglófonos e franceses. Neste âmbito, a par de estudos sobre a literatura medieval, tem publicado ensaios sobre a recepção contemporânea da Idade Média em autores como Eça de Queirós, Aquilino Ribeiro, Agustina Bessa Luís e Mário de Carvalho.

 

Coimbra, Teatro da Cerca de São Bernardo

 


Loading. Please wait...

Fotos popular