Pravda.ru

Sociedade » Cultura

O carnaval multicultural de Recife e Olinda

13.01.2012
 

Embaladas pelo frevo, as multidões vibram durante os cinco dias de folia de uma das festas populares mais famosas do Brasil

O carnaval multicultural de Recife e Olinda. 16257.jpegPensar no Carnaval de Recife e de Olinda é pensar em alegria. Durante os cinco dias de festa, as multidões animadas cantam e dançam frevo e maracatu (dois estilos musicais característicos da região) pelas ruas e ladeiras das cidades, numa celebração que une o tradicionalismo das festas populares à modernidade trazida pelo público jovem.


O Carnaval das principais cidades de Pernambuco é multifacetado, com formas diferentes de celebrações de rua, desfiles carnavalescos e apresentações de cantores e conjuntos musicais. Por este motivo, a festa ganhou o nome de Carnaval Multicultural e representa as diferentes manifestações culturais típicas do Estado.


Totalmente descentralizado, com pólos espalhados por toda a cidade, a festa leva possibilidades iguais de diversão e lazer para todos, com conforto e segurança. São espectáculos gratuitos e de alta qualidade, apresentações carnavalescas e palcos com artistas e orquestras. O evento é considerado o mais democrático do mundo, já que os foliões não precisam pagar para participar. É necessário apenas vontade, alegria e muita disposição para se divertir.


Atracções principais
O carnaval multicultural do Recife espalha-se por toda a cidade, com músicas e danças para todos os gostos. São 17 pólos oficiais, sendo oito no centro e nove espalhados pelos bairros da cidade. Os foliões são embalados pelas músicas de orquestras, como a Spok Frevo Orquestra e a Orquestra Popular do Recife, e de blocos carnavalescos.


Entre os principais blocos de rua, está o Galo da Madrugada, o maior do mundo. Criado em 1978, ele desfila na madrugada de sábado, dando início aos festejos que vão tomar conta da cidade nos dias seguintes. O bloco reúne mais de dois milhões de foliões que, fantasiados, dançam ao som do frevo, ajudando a manter viva a tradição do carnaval de rua.

Na cidade de Olinda, as multidões ocupam as ladeiras, e não há um momento do dia ou da noite que não seja marcado pela animação dos que participam do Carnaval na cidade. Os desfiles de bonecos gigantes são uma das principais atracções. Presença garantida nos blocos carnavalescos, eles estão em toda parte e espalham a alegria do carnaval pelas ladeiras. As peças têm cerca de três metros e meio de altura e retratam pessoas com feições exageradas, celebridades, animais, diabos, entre outros.
O primeiro boneco do Carnaval de Olinda criado foi o Homem da Meia-Noite, em 1932, que é até hoje um dos principais personagens da festa na cidade. Vestido com fato verde e cartola, ele dá início aos festejos à meia-noite de sábado. Inspirados no personagem, os foliões fizeram, em 1967, a Mulher do Dia. Do casamento dos dois surgiram outros bonecos: o menino e a menina da tarde, que também se tornaram ícones da festa em Olinda.   


Além do frevo e do maracatu, ritmos mais conhecidos, os foliões pulam ao som do afoxé e do samba. As músicas e danças folclóricas típicas do Nordeste Brasileiro também fazem parte do Carnaval de Recife e Olinda. A atmosfera de alegria envolve todos os participantes, tornando o evento inesquecível para brasileiros e estrangeiros que comparecem a um dos eventos mais populares e democráticos do planeta.

Imago - LLORENTE & CUENCA

www.flickr.com/photos/visitbrasil/
twitter.com/visitBrasil
Margarida Troni: margarida.troni@imago.pt


Loading. Please wait...

Fotos popular