Pravda.ru

Sociedade » Cultura

Teatro espanhol e cinema de animação são destaques da semana no TCSB

12.12.2017
 
Teatro espanhol e cinema de animação são destaques da semana no TCSB. 27832.jpeg

Teatro espanhol e cinema de animação são destaques da semana no TCSB

O espectáculo-homenagem ao grande escritor espanhol Miguel Hernández, trazido a Coimbra pelo Teatro Guirigai (Extremadura), é o primeiro destaque da semana no TCSB. No Sábado haverá cinema de animação para toda a família e a apresentação do livro "Aldeia da bruma", de José Mora Ramos.

No ano em que se assinala o 75º aniversário da sua morte, a figura e a obra do grande escritor espanhol Miguel Hernández são lembradas pelo espectáculo "Un encuentro con Miguel Hernández", trazido pelo Teatro Guirigai, companhia sediada em Los Santos de Maimona (Badajoz). A companhia extremenha apresenta-se pela primeira vez em Coimbra, com uma peça que "mostra o percurso de uma geração de jovens artistas numa época de ansiosas transformações". Num espectáculo com dramaturgia e encenação de Agustín Iglesias, "os intérpretes dançam, sonham, sofrem, riem, lutam, enamoram-se... criando com as suas vozes e o movimento uma coreografia de emoções em estreita relação com o espectador".

Na biografia publicada pelo Instituto Cervantes, lembra-se que Miguel Hernández Gilabert (Orihuela, 1910 - Alicante, 1942) foi poeta e dramaturgo. De família humilde, muito cedo teve de abandonar a escola e começar a trabalhar. Ainda assim, desenvolve a sua capacidade para a poesia sendo um grande leitor da poesia clássica espanhola. Faz parte da tertúlia literária de Orihuela, onde conhece e se torna amigo de Ramón Sije. A partir de 1930, começa a publicar as suas poesias em revistas como "El Pueblo de Orihuela" ou "El Día de Alicante". Na década de 1930 viaja para Madrid e colabora com diferentes publicações, estabelecendo relações com os poetas da época. Quando regressa a Orihuela, escreve "Perito en Lunas", onde se reflecte a influência dos autores que lera na sua infância e dos que conhecera em Madrid.

Já estabelecido em Madrid, trabalha como redactor no dicionário taurino de Cossío e em "Misiones pedagógicas", de Alejandro Casona, e colabora com importantes revistas de poesia espanholas. Escreve nestes anos os poemas "El silbo vulnerado", "Imagen de tu huella" e o mais conhecido "El Rayo que no cesa" (1936).

Participa muito activamente na Guerra Civil de Espanha, no fim da qual tenta fugir, mas é detido perto da fronteira com Portugal. Condenado à morte, acaba por ver a sua pena comutada para 30 anos. Mas não chega a cumpri-la: morre a 28 de Março de 1942, de tuberculose, na prisão de Alicante.

Durante a Guerra compôs "Viento del pueblo" (1937) e "El hombre acecha" (1938) com um estilo que ficou conhecido como "poesia de guerra". Na prisão terminou "Cancionero e romancero de ausencias" (1938-1941). Na sua obra é possível encontrar influências de Garcilaso, Quevedo e San Juan de la Cruz.

É com este Miguel Hernández que o Teatro Guirigai oferece agora um "encontro" em Coimbra, marcado para o próximo dia 14 de Dezembro, pelas 21h30. Por ser quinta-feira, os bilhetes têm o preço único de 5 Euros (metade do preço normalmente praticado).

Com A Escola da Noite, o Teatro Guirigai é um dos grupos fundadores do Circuito Ibérico de Artes Cénicas, plataforma informal de intercâmbio entre estruturas de criação teatral portuguesas e espanholas no âmbito da qual já vieram ao TCSB o grupo Karlik Danza Teatro (Cáceres) e o Tranvía Teatro (Saragoça). Fundada em 1979, a companhia conta com mais de 50 novas criações, apresentadas por toda a Espanha e em mais de 20 países da Europa e do continente americano.

Antecipando a apresentação em Coimbra de "Un Encuentro con Miguel Hernández", A Escola da Noite está a publicar no seu blogue e nas suas redes sociais, ao longo da semana, um poema de Miguel Hernández por dia. E convida todos os seus espectadores a fazerem o mesmo, juntando-se assim à homenagem ao grande escritor espanhol.

CINANIMA JÚNIOR NOS SÁBADOS PARA A INFÂNCIA

O cinema de animação está de volta aos "Sábados para a infância no TCSB", desta vez pela mão do festival CINANIMA (sediado em Espinho), que traz a Coimbra uma extensão da sua 41.ª edição, recentemente realizada. A sessão "CINANIMA Júnior", que terá lugar a 16 de Dezembro, pelas 11h00, inclui uma selecção de 13 curtas-metragens, pensada para crianças entre os 3 e os 9 anos (e respectivas famílias), com filmes oriundos da Alemanha, da Bulgária, da Eslovénia, da Estónia, da França, da Hungria e do Reino Unido. 

ALDEIA DA BRUMA, DE JOSÉ MORA RAMOS

Ainda do Sábado, 16 de Dezembro, pelas 17h00, A Escola da Noite acolhe no Bar/Livraria do TCSB a apresentação do livro de contos "Aldeia da Bruma", de José Mora Ramos. A sessão tem entrada livre e contará com a presença do autor e a apresentação de Marcela Neves. José Mora Ramos é investigador científico na área da engenharia de barragens, sendo autor ou co-autor de mais de duzentos trabalhos técnico-científicos. Paralelamente, é profissional de teatro, cinema e televisão, tendo colaborado de diversas formas (como actor, dramaturgista, encenador, cenógrafo, produtor ou autor) em cerca de setenta espectáculos de teatro e como actor em cerca de cinquenta filmes, séries televisivas e novelas. Vive actualmente na Ilha das Flores (Açores), com permanências frequentes em Lisboa, Évora e Maputo.

Coimbra, Teatro da Cerca de São Bernardo

 


Loading. Please wait...

Fotos popular