Pravda.ru

Sociedade » Cultura

Em sermão anticapitalista, bispo alerta sobre retrocessos no Brasil

12.09.2016
 
Em sermão anticapitalista, bispo alerta sobre retrocessos no Brasil. 25074.jpeg

Em sermão anticapitalista, bispo alerta sobre retrocessos no Brasil

Dom Angélico Sândalo Bernardino, bispo emérito da Diocese de Blumenau, fez um sermão, no dia 7 de setembro, em defesa dos trabalhadores e repleto de críticas ao sistema capitalista, que classificou como "explorador e sem vergonha, responsável pela miséria de milhões no mundo". Durante missa no Santuário Nacional de Aparecida, em São Paulo, ele chamou a atenção para a desigualdade de renda no país e o quadro que se delineia de ataque aos direitos trabalhistas e previdenciários no país.

Na sua fala, destacou que a crise econômica não golpeia apenas o Brasil. Trata-se de uma crise "dos grandes países do mundo", causada pelo "sistema capitalista liberal que nos domina", afirmou. E condenou "os exploradores do povo", "que ficam comendo caviar, enquanto o povo nem pelanca de galinha tem".

"Agora, os bancários estão em greve e nós estamos do lado deles. Porque banqueiros acumulam fortunas e, quando se trata de aumentar os salários, é aquela disputa que faz com os bancários entrem em greve. Parabéns! Vamos lutar ao lado de vocês, porque Jesus está ao lado dos pobres e dos explorados", disse.

Depois de mencionar recente sermão do papa Francisco, que se referiu ao "momento triste" que o Brasil enfrenta, Dom Angélico fez referência à miséria que persiste no país e a políticos e industriais corruptos.

"Jesus quer que a gente tenha vida, vida de gente, em plenitude. (...) Isso significa casa, comida, trabalho e salário digno. É uma vergonha que os executivos ganhem 30, 40 mil por mês e, além disso tenham mordomias, e o salário mínimo nem chegue a 900 por mês. Dá para dormir diante da injustiça?", questionou.

Sem citar nomes, ele disse ainda que os que agora ocupam cargos de poder sinalizam mudanças prejudiciais aos trabalhadores. "[Querem] até que leis trabalhistas, conquistadas com suor e sangue através dos anos, sejam deixadas de lado para favorecer aqueles que detêm o poder econômico. E tem mais: cuidado com aquilo que vão fazer com a Previdência. Que peguem os privilegiados, e não os que já sofrem no dia a dia!", defendeu, diante de centenas de fiéis.

in

 


Loading. Please wait...

Fotos popular