Pravda.ru

Sociedade » Cultura

Gilberto Gil no Teatro de Verão de Montevidéu

11.11.2008
 
Pages: 12
Gilberto Gil no Teatro de Verão de Montevidéu

O grande Giba volta nos palcos montevideanos fazendo pouso desta vez na pista do Teatro de Verão do Bairro Parque Rodó de Montevidéu, rente ao Parque de Diversões, quase do lado do Edifício Mercosul, do Estádio Luis Franzini, berço das Libertadores e Sul-Americanas do passado, contornando pela orla conhecida como Wilson e caso houver uma pôr de sol dessas inesquecíveis no horizonte do Rio da Prata, vai pintar sucesso em mais um show do maravilhoso Gilberto Gil na capital uruguaia.

O Teatro de Verão «Ramón “Loro” Collazo» com lotação para 4.800 pessoas é sede do Certame Oficial do Carnaval Uruguaio faz mais de meio século e segundo os próprios membros das agrupações, ficar acima desse palco é entrar no campo do «Estádio Centenario», envolvendo assim as duas paixões dos uruguaios, carnaval e futebol.

Daqui a dois anos prevê-se mais 700 vagas para o Teatro de Verão pois a grande maioria dos dias que ocorre o certame de carnaval fica absolutamente lotado precisando-se mais alguma «poltrona» de cimento para receber os pagantes amantes deste segmento da cultura uruguaia.

Sempre quanto tem a ver com o Teatro, as arquibancadas têm forma de hemiciclo e o palco debruça em direção á água do mar, mesmo tendo teto não da para agüentar uma pancada de chuva forte e o negócio piora na hora que o vento faz seu trabalho vindo da Praia Ramírez.

Do jeito que imaginamos a cidade de Montevidéu, a orla da Praia Pocitos tem pontos de contato com a Copacabana carioca, o Teatro de Verão e redondezas, trata-se de uma versão micro do Teatro Ópera de Sydney na Austrália.

É bom salientar que caso der uma chuvarada em Montevidéu às 21 h deste sábado 8 de Novembro, o Gilberto Gil não vai conseguir mostrar seu «realce» para os uruguaios e fãs em geral pois o Teatro é palco ao ar livre.

O Giba vai deixar malucos mais uma vez os fãs uruguaios mas para isso, precisava-se de um convite. O responsável, o cantante uruguaio de óculos com jeitinho John Lennon, Jorge Schellemberg, extremamente conhecido neste ambiente da MPU.

A partir de agora, saiba mais do espetáculo do Gilberto Gil em Montevidéu:

PRAVDA: Jorge, você é amigo do Gilberto? Ou simplesmente representante ou contato artístico no Uruguai?

SCHELLEMBERG: Acabei conhecendo o Gil em Montevidéu, na última visita dele sendo ainda Ministro. Houve apenas um intercambio de palavras muito gentis com ele, transmitindo-lhe minha admiração e gratidão pelo estilo de música que ele desenvolveu sempre. Hoje tenho o imenso prazer de fazer parte da produção deste grande espetáculo em Montevidéu.

P: Quais são os músicos amigos brasileiros do Schellemberg? Todos na mesma faixa de idade?

SCH: Conheço o Milton, Casa de Farinha, Papas da lingua e Djavan. Compartilhei concertos com todos eles, ou mínimo, espetáculos onde eles também participaram. Com a cantora Andrea Siqueira gravamos meu último CD juntos.

P: Fala da Fundação Eduardo Mateo que lembra um dos bigodes e músicos uruguaios mais conhecidos? www.fundacioneduardomateo.com.uy

SCH: A FEM (Fundación Eduardo Mateo) é uma entidade cultural que divulga a música popular uruguaia (MPU) e da região toda usando como ferramental, cursos, espetáculos, programas de cunha social apoiados em talheres artísticos. Existe desde 2006 e abrange muitos músicos das diferentes gerações.

P: Dirige um programa de rádio? O conteúdo é música ou atinge alguns outros assuntos? Fala da emissora, o nome do programa, horário e site para matar curiosos no Brasil.

SCH: Sou diretor e apresentador do programa «Estación la Plaza» (Estação a Praça) na Emissora del Sur na onda média (Emissora do Sul) no SODRE – Serviço de Radio Divulgação do Estado – www.sodre.gub.uy ) de segunda á sexta das 21 h até meia noite, divulgando o negócio da música, cinema, literatura, artes plásticas e cultura em geral.

P: Responsável do barzinho e danceteria «El Tartamudo»?

SCH: «El tartamudo» é um pub onde acontece música ao vivo no decorrer de seis dias da semana. Tem tocado músicos nem só uruguaios senão do Brasil, Argentina, Cuba, Venezuela, Espanha e da Suíça. Melhor ainda é acessar o site e conferir ao vivo, se for preciso. www.eltartamudo.com.uy

P: Fora o Giba que com certeza gosta do estilo..qual são os músicos que mais gosta do Brasil?

SCH: Milton, Chico Buarque, Caetano, Tom Jobim, María Rita, Marisa Monte, Gal Costa, Elis...nossa, um bocado. Adoro mesmo a música brasileira.

P: Nos 50 anos da Bossa-Nova, uma lembrança do Schellemberg músico?

SCH: Uma lembrança? Ficar do lado do meu pai curtindo discos de Jobim, João Gilberto e Vinícius de Moraes, uma maravilha!!!

P: Porquê traz o Giba pro Teatro de Verão e não para o Teatro Solís sendo os dois propriedade da Prefeitura de Montevidéu sendo que é o seu parceiro neste negócio?

SCH: O Teatro de Verão tem lotação por cima do Teatro Solís, fora ser um ícone da música popular uruguaia. Vai ser uma grande festa, tenha certeza disso!!!

Neste instante, o espetáculo está acontecendo pois mesmo dando uma chuvarada insuportável por volta das quatro da tarde, o cenário da natureza mudou e agora a pôr do sol é a sonhada pela organização e os fãs. O céu celeste misturado com rosa, também faz parte deste show hoje.

Pages: 12

Loading. Please wait...

Fotos popular