Pravda.ru

Sociedade » Cultura

Brasil: Mais Cultura tem investimento bilionário

11.10.2007
 
Brasil: Mais Cultura tem investimento bilionário

Em clima de festa, foi lançado ontem (dia 4) o Programa Mais Cultura, iniciativa inserida na agenda social que o governo federal está implementando para a redução das desigualdades do País. A solenidade aconteceu no Teatro Nacional, em Brasília, com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do ministro da Cultura (Minc), Gilberto Gil, e de titulares de outros ministérios envolvidos na ação. O secretário executivo do Minc, Juca Ferreira, fez a explanação das linhas gerais do Mais Cultura.


Inovador, o Programa assegura, amplia e aprofunda a política pública para a área defendida e praticada pelo Ministério da Cultura, nos últimos cinco anos, em suas três linhas de ação: Cultura e Cidadania, que aborda a cidadania, as identidades e a diversidade; a Cidade Cultural, que visa a qualificação do ambiente social e o direito à cidade; Cultura e Renda, que focaliza a ocupação, a renda e o financiamento da cultura.

“O Mais Cultura marca o início de uma nova era e etapa da relação do Estado com a cultura no Brasil, mas, ao mesmo tempo, é uma continuidade de tudo o que temos dito e feito nesses mais de quatro anos”, pontuou Ferreira.


O presidente Lula afirmou que, embora estejam previstos investimentos para a área de R$ 4,7 bilhões até 2010 para o programa, ainda será possível conseguir cerca de R$ 1 bilhão em recursos para o próximo ano, por meio das emendas orçamentárias que foram propostas, recentemente, pelo ministro Gil a parlamentares.


Integração


Considerado pelo governo federal como um mega-programa na área de cultura, o Mais Cultura será implantado em todo Brasil até 2010, nos seguintes locais: territórios de vulnerabilidade social (53 municípios com os maiores índices de violência no país; 1.242 municípios com os menores índices de educação básica; áreas de conflitos e disputas territoriais; periferias e áreas de precariedade habitacional); territórios de identidades e de cultura tradicionais (120 territórios rurais e de cidadania – administrados pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA); reservas indígenas; comunidades remanescentes dos quilombos.


“Há muito ansiávamos por este dia: o momento em que o estado brasileiro, pela primeira vez em sua história, incorpora a cultura como dimensão essencial ao ser humano e como uma política pública essencial ao desenvolvimento”, afirmou o ministro Gilberto Gil.


O Mais Cultura faz parte de um conjunto de programas que serão instituídos de forma integrada por diversos ministérios, que têm procurado implementar uma política voltada para a inclusão social. Durante a cerimônia, foram firmados termos de cooperação entre o Minc, ministérios, órgãos governamentais, empresas públicas e estatais e cinco bancos estatais. Dirigindo-se à platéia que ultrapassou a capacidade da Sala Vila Lobos do teatro, o presidente Lula disse: ‘Não permitam que não cumpramos este Programa. Cobrem de nós”.

Espetáculos


A abertura do evento foi animada pelo grupo Kina Mutembua e Orquestra de Berimbaus, do Rio de Janeiro, que executaram o Hino Nacional ao ritmo forte da musicalidade africana. Na seqüência, foi realizada a apresentação de um trecho do espetáculo Corpos de Luz, pela Companhia Experimental Dança Vida, de Ribeirão Preto (SP), um Ponto de Cultura. O ator e secretário de Identidade e Diversidade do Ministério da Cultura, Sérgio Mamberti, no papel de mestre-de-cerimônias, improvisou um discurso em tom emocionado e agradeceu ao presidente pelo empenho na implantação do programa. “É importante participar deste momento que começa a se tornar realidade no Brasil”, afirmou Mamberti.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República


Loading. Please wait...

Fotos popular