Pravda.ru

Sociedade » Cultura

Maior violoncelista do Brasil morre

10.08.2007
 
Maior violoncelista do Brasil morre

O violoncelista Zygmunt Kubala morre durante sua apresentação - Ele morreu no sábado, 4 de agosto, a tarde, quando se apresentava em um concerto numa igreja de Ouro Branco, no circuito das cidades históricas do Estado de Minas Gerais. Após tocar apenas uma frase musical, o músico caiu, sofrendo um aneurisma da aorta.

O violoncelista Zygmunt Kubala, um dos principais músicos do Brasil, foi enterrado hoje, dia 6, na cidade do Rio de Janeiro. Ele morreu no sábado, 4 de agosto, a tarde, quando se apresentava em um concerto numa igreja de Ouro Branco, no circuito das cidades históricas do Estado de Minas Gerais. Após tocar apenas uma frase musical, o músico caiu, sofrendo um aneurisma da aorta. Ele chegou a ser socorrido e foi levado a um hospital, mas não resistiu e faleceu. Kubala foi enterrado hoje, no Rio de Janeiro, e deixa dois filhos. Nascido na Polônia, ele tinha 64 anos de idade e morava no Brasil desde 1967.

Em suas apresentações, Kubala gostava de tocar a música polonesa, "tão boa como a que se faz no Brasil, mais muito pouco conhecida por aqui", disse certa vez, em Juiz de Fora, cidade de 700 mil habitantes, no Estado de Minas Gerais, há pouco mais de 100 quilômetros de Ouro Branco-MG, onde ele dedilhou as suas últimas notas musicais. Ele dizia que não deixava de lado suas origens, pois as músicas brasileira e polonesa são semelhantes: "A brasileira é alegre, mas tem traços de saudade, trazido pelos portugueses; a polonesa é melancólica, introspectiva, conta histórias tristes, mas também consegue levar alegria aos ouvidos".

Violoncelista polonês, estudou na Academia de Música Frédéric Chopin, em Varsóvia, e na Escola Superior de Música de Colônia, Alemanha. Radicou-se no Brasil em 1967. Foi integrante e solista da Orquestra Sinfônica Brasileira, da Orquestra de Câmara do Brasil e do Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo. Foi um dos fundadores da Orquestra Jazz Sinfônica de São Paulo, na qual atuou como solista e "spalla".

Foi professor no Departamento de Música da Universidade de São Paulo (USP) e leciona no Instituto de Artes da Universidade do Estado de São Paulo (Unesp). Atuou como solista e camerista no Brasil, Estados Unidos, Europa e América Latina. É autor de várias cadências de concertos para violoncelo e orquestra. Em 1997 lançou, com a pianista Rosana Civile o CD "Estados D' Alma", dedicado à música brasileira para violoncelo e piano.

Larissa MERCANTE

BRASIL


Loading. Please wait...

Fotos popular