Pravda.ru

Sociedade » Cultura

Portugal: Sines acolhe 9ª Festival Músicas do Mundo

10.07.2007
 
Pages: 123
Portugal: Sines acolhe 9ª Festival Músicas do Mundo

Os melhores do mundo na grande festa da diversidade da música realizada em Portugal

Entre 20 e 28 de Julho de 2007, em Sines e Porto Covo , a nona edição do Festival Músicas do Mundo traz ao Litoral Alentejano 33 concertos com artistas dos cinco continentes.

Eleitos na última edição dos mais prestigiados prémios de “world music” do mundo - os BBC Radio 3 World Music Awards - como melhor grupo das Américas, melhor artista africano e revelação de 2006, Gogol Bordello (EUA/Ucrânia), Mahmoud Ahmed (Etiópia) e K’naan (Somália/Canadá) são três destaques do programa da nona edição do Festival Músicas do Mundo, uma organização da Câmara Municipal de Sines, que se realiza entre 20 e 28 de Julho, no concelho de Sines.

Bellowhead, o mais importante grupo da folk britânica do séc. XXI, Rachid Taha, uma das maiores figuras da música com raízes no Magrebe, e Darko Rundek, o grande cantautor croata, são outros três espectáculos em evidência entre 33 que fazem o programa mais extenso de sempre do maior festival português deste género.

Repartido por quatro palcos, um na aldeia de Porto Covo (junto ao Porto de Pesca) e três na cidade de Sines (Castelo, Avenida da Praia e Centro de Artes), o FMM 2007 será uma das maiores festas da diversidade da música alguma vez realizadas no nosso país.

Sexta, 20 de Julho

O nono Festival Músicas do Mundo abre, sexta, 20 de Julho, às 21h30, em Porto Covo, com um dos mais interessantes projectos do folclore português. Partindo da música, dança e língua das Terras de Miranda, os Galandum Galundaina dão um espectáculo fiel à tradição e divertido.

Darko Rundek é o grande cantor e compositor da Croácia. No segundo concerto do dia, às 23h00, apresenta-se com os oito instrumentistas da Cargo Orkestar uma música doce e miscigenada, em canções que tratam as viagens e a solidão no mundo globalizado.

Às 00h30, uma das revelações da “world music” em 2006 (BBC Radio 3). Etran Finatawa reúne músicos de dois povos nómadas do Níger, tuaregues e “wodaabe”, para um concerto em que vozes, guitarra eléctricas e percussões se unem para cantar a vida na savana.


Sábado, 21 de Julho

No segundo dia de música em Porto Covo, o americano Don Byron, um dos mais importantes clarinetistas do jazz do mundo, traz a Porto Covo o disco de 2006 “Do The Boomerang”, onde visita a música de Junior Walker, pioneiro da música soul dos anos 60. Às 21h30.

Às 23h00, a música sempre surpreendente do Mali, com a cantora mandinga Mamani Keita, uma das melhores vozes africanas actuais, apoiada pelo guitarrista francês Nicolas Repac.

O Leste contemporâneo fecha a noite, às 00h30. Eleitos melhor nova banda da Rússia em 2002, os Deti Picasso fundem melodias de canções tradicionais da Arménia com rock russo.

Domingo, 22 de Julho

O último dia do festival na aldeia retoma a Europa Oriental.

Entre os grupos mais interessantes do jazz centro-europeu, os húngaros Djabe abrem a noite, às 21h30, com o seu encontro de música improvisada, tradição popular húngara, ritmos de todo o mundo e referências do rock progressivo.

Às 23h00, um espectáculo em estreia mundial. Karl Seglem é um dos melhores saxofonistas noruegueses. Rão Kyao foi o músico que levou o saxofone ao fado e trouxe a flauta oriental à música portuguesa. Juntam-se, pela primeira vez, no FMM 2007.

A música termina com o escaldante “Ska dos Cárpatos” dos ucranianos Haydamaky. Às 00h30, um cruzamento de reggae, punk e música tradicional vai pôr o público a dançar.


Segunda, 23 de Julho

Segunda-feira, o festival transita para Sines.

Marcel Kanche e Ttukunak preenchem a primeira noite no Auditório do Centro de Artes de Sines.

O cantautor Marcel Kanche é uma figura especial da música de França. Entre a chanson française, o jazz e o rock experimental, tem recebido elogios entusiásticos da imprensa do seu país e internacional. Às 21h30.

Ttukunak são duas irmãs gémeas do País Basco exímias tocadoras da “txalaparta”, instrumento de percussão com uma história de 2000 anos que tratam de uma forma ao mesmo tempo elegante e vigorosa, tradicional e inovadora. Às 23h00.

Terça, 24 de Julho

Dia 24, ainda no Auditório do Centro de Artes, Lula Pena e o Jacky Molard Acoustic Quartet.

Com uma carreira quase toda feita fora do nosso país, Lula Pena é uma das mais intensas e misteriosas artistas portuguesas. Entre o fado e a pop, entre a música brasileira e a música árabe, ouve-se, a partir das 21h30, a alma universal de uma cantora de voz única.

O violinista Jacky Molard é uma instituição da música da Bretanha. Regressa a Sines em 2007, pela primeira vez num grupo com o seu nome, onde aproxima a música bretã da música irlandesa, do jazz “manouche” e de sons orientais. Às 23h00.

Quarta, 25 de Julho

Dia 25, um momento sempre esperado: a música arranca no Castelo, e, este ano, um dia mais cedo, logo na quarta-feira.

Pages: 123

Loading. Please wait...

Fotos popular