Pravda.ru

Sociedade » Cultura

Morreu Herval Rossano, símbolo da "perestroika" da TV russa

10.05.2007
 
Morreu Herval Rossano, símbolo da "perestroika" da TV russa

O diretor de televisão Herval Rossano, 72 anos, morreu ontem em São Paulo .Rossano sofria de problemas cardíacos e teve um mal súbito durante a noite de terça-feira.

Segundo a mulher do diretor, a atriz Mayara Magri, Rossano sofria de problemas no coração e morreu dormindo em casa.  O corpo dele foi levado por voltas das 5h30 ao hospital Beneficência Portuguesa, na capital paulista, onde ontem (09)ocorreu o velório.

Herval Rossano foi o diretor de TV com o maior número de novelas vendidas para o exterior. A Escrava Isaura é um exemplo.

Essa telenovela foi a primeira desse tipo de obras a ser exibida na Rússia e bateu todos os recordes de obras  mais vistas na televisão russa em 1989. Até era o símbolo da "perestroika" da TV russa nestes anos  ao aparecer no  âmbito do patrocínio oficioso  da programação .  Depois da mostra da telenovela os russos substuiram a sua palavra “dacha “ para brazileira “fazenda”.

Lucélia Santos, atriz - “Um líder natural, determinado, corajoso... Esse era o Herval, um homem que considero um marco na minha vida profissional e de quem gostava profundamente. Era bonito ver a forma como ele trabalhava, sempre firme. Estarei, nos próximos 49 dias, fazendo preces por ele.”

Maitê Proença - Herval era um homem determinado com enorme poder de trabalho. Em Dona Beija ele abriu uma transamazônica com uma pá de areia - e nos fez todos felizes; nós de sua equipe, e o Brasil que trocou de canal para assistir o resultado de seu talento. Vou sentir muitas saudades dele.

Leopoldo Pacheco - “Herval, um querido líder que ajudou a fazer a historia da teledramaturgia brasileira, e com o qual tive a felicidade de fazer um trabalho muito simbólico na TV. Uma grande perda.”

Bárbara Paz - “Herval foi um homem muito importante para a teledramaturgia brasileira, um grande nome e sem dúvida um homem forte. Sua maneira rude de ser muitas vezes assustava as pessoas, mas escondia um grande coração. Trabalhei pouco tempo com ele, porém, sem dúvida, foi uma experiência válida e muito significativa para a minha carreira.”

Benedito Ruy Barbosa - “A morte do Herval Rossano é uma grande perda para a televisão brasileira, por causa de seu talento e de sua disposição para trabalhar. Meu começo de carreira foi com ele dirigindo e trabalhamos juntos muitas vezes. Lamento muito mesmo a morte dele.”

Patrícia França - “O Herval me deu a oportunidade de interpretar Rosa em Escrava Isaura. Todos o admiravam pelo jeito dele de conduzir a novela, já doente e mesmo assim com muita garra. A lembrança que eu tenho é de um leão, um homem com um grande poder de comando e muito forte. Um líder.”

 Com Estadão


Loading. Please wait...

Fotos popular