Pravda.ru

Sociedade » Cultura

O melhor de Fernando Pessoa em prosa

08.07.2008
 
Pages: 12

Fechando o volume, duas cartas de amor a Ofélia Queiroz que se mantiveram durante longo tempo em estrito ineditismo. Numa delas, de 1920, já famosa, diz que não pretende casar com Ofélia porque o seu destino pertence a outra Lei, “de cuja existência a Ofelinha nem sabe, e está subordinada cada vez mais à obediência a Mestres que não permitem nem perdoam”, o que levou críticos a supor que essa era a época em que se dedicava ao ocultismo e vivia perturbado psiquicamente, com rasgos de alucinação e de dispersão.

Na outra, de 1929, vê-se a seriedade com que Pessoa tinha a sua obra, o que, de certa maneira, deixa antever que, de alguma maneira, intuía o lugar que a posteridade reservava para a sua obra. Mas, ao mesmo tempo, mostra o quanto vivia abandonado a si mesmo, a uma vida intelectual e mística, ao seu isolamento, que, de fato, marcou toda a sua existência.

IV

Professor titular aposentado da Universidade de São Paulo, Massaud Moisés foi professor visitante nas universidades de Wisconsin, Indiana, Vanderbilt, Texas, Califórnia e Santiago de Compostela. Vários de seus livros dedicados à Teoria Literária constituem referência obrigatória para estudantes e estudiosos de Literaturas Portuguesa e Brasileira e têm obtido edições sucessivas, que o tornam um autor erudito de best sellers, muito diferente de autores que igualmente vendem muito, mas que não merecem ter sequer o nome citado num espaço de respeito como este.

Basta ver que em A Literatura Portuguesa Através dos Textos, de 1968, obteve a sua 28ª edição em 2001, o Dicionário de Termos Literários, de 1974, ganhou a sua 12ª edição revista e ampliada em 2004 e A Criação Literária, de 1967, chegou à 19ª edição em 2005, entre outros.

_______________________

O BANQUEIRO ANARQUISTA E OUTRAS PROSAS, de Fernando Pessoa. Seleção e ensaio introdutório de Massaud Moisés. São Paulo: Cultrix, 232 págs., 2008.

________________________

(*) Adelto Gonçalves é doutor em Literatura Portuguesa pela Universidade de São Paulo e autor de Gonzaga, um Poeta do Iluminismo (Rio de Janeiro, Nova Fronteira, 1999), Barcelona Brasileira (Lisboa, Nova Arrancada, 1999; São Paulo, Publisher Brasil, 2002) e Bocage – o Perfil Perdido (Lisboa, Caminho, 2003). E-mail: adelto@unisanta.br

Pages: 12

Loading. Please wait...

Fotos popular