Pravda.ru

Sociedade » Cultura

Troféu cidadania homossexual

08.05.2008
 
Troféu cidadania homossexual

Antropologista Luiz Mott dá nome a troféu cidadania homossexual - O troféu, já em sua terceira edição, homenageou personalidades do meio artístico, cultural, religioso, militar, imprensa, cidadãos do povo e políticos. O destaque é para o trabalho desenvolvido por cada um dos prestigiados no evento, ou seja, trabalho que seja feito em prol da cidadania e do respeito às minorias.

Luiz Roberto de Barros Mott ou, como ele é popularmente conhecido - Luiz Mott, paulista de nascimento, soteropolitano e baiano por adoção e por reconhecimento dos seus méritos como um dos mais notáveis ativistas brasileiros em favor dos direitos civis das pessoas de minoria sexual, ou seja, gays, lésbicas, bissexuais e pessoas transsexuais e transgêneras, foi a personalidade escolhida para dar nome ao Troféu Cidadania Luiz Mott, criado pelo Glich – Grupo Liberdade Independência e Cidadania Homossexual, com sede em Feira de Santana.

Assim como o Luiz Mott, com seus méritos como ativista, antropólogo, historiador, pesquisador, e ícone do movimento gay brasileiro, o GLICH, presididos pelos jovens Rafael Oliveira e Fábio Santos, se destaca no sertão nordestino, por ótimos serviços prestados à comunidade glbts e à população como um todo, já que o resultado do trabalho do Glich atinge a todos, indistintamente.

O troféu, já em sua terceira edição, homenageou personalidades do meio artístico, cultural, religioso, militar, imprensa, cidadãos do povo e políticos. O destaque é para o trabalho desenvolvido por cada um dos prestigiados no evento, ou seja, trabalho que seja feito em prol da cidadania e do respeito às minorias.

A imprensa, tão bem representada por diversos órgãos de várias partes do estado e do Brasil, foi homenageada também no segmento internet, sendo o site Farofa Digital, o maior site GLS do norte/nordeste, um dos escolhidos para receber o troféu, em evento concorrido no Centro de Cultura e Arte de Feira de Santana, na noite de 06 de julho passado.

Luiz Mott é conhecido por todo o Brasil por suas vastas contribuições na área dos estudos da homossexualidade. A influência de Luiz Mott vai além pois, seu nome é conhecido por estudiosos e citado em obras estrangeiras em vários países do mundo.

Vale notar que alguns anos antes da virada do milênio, surgiu um novo campo de estudos, principalmente nas universidades norte-americanas, mas, também em universidades européias, que é comumente conhecido como Queer Studies. Queer Studies em inglês significa basicamente Estudos Gays.

A palavra queer, no sentido moderno, é uma palavra positiva que engloba todas as pessoas de minoria sexual. Algumas décadas atrás o termo queer (assim como a palavra gay) tinha uma conotação pejorativa (e ainda o tem em certos segmentos sociais). Todas as pessoas que se comprometem seriamente aos estudos gays inevitavelmente irão deparar-se com o nome e com o trabalho de Luiz Mott. Muito embora algumas pessoas considerem Mott um intelectual intransigente e fechado ao diálogo com outros segmentos que não concordam com sua postura.

Luiz Mott se formou em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (USP) durante o regime militar repressivo. Depois, ele se formou com um mestrado em Etnografia pela Sorbonne de Paris e, mais tarde, obteve seu doutorado em Antropologia pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), estado de São Paulo, Brasil. Luiz Mott é professor emérito do Departamento de Antropologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA), estado da Bahia.

Luiz Mott é o fundador do Grupo Gay da Bahia, uma das principais instituições que laboram em prol dos direitos humanos dos gays no Brasil. Marcelo Cerqueira, atualmente, é o presidente do Grupo Gay da Bahia.

Por: Valdeck Almeida de Jesus


O GLICH – Grupo Liberdade, Igualdade e Cidadania Homossexual torna pública a lista dos 26 (vinte e seis) contemplados de 2008 que irão receber em Feira de Santana (Ba), o TROFÉU CIDADANIA LUÍS MOTT em sua 5º Edição.

O evento acontecerá em julho em local e data a definir e todos os contemplados receberão, em breve, informações individuais sobre a logística de participação. Nas listas abertas serão incluídas todas as informações sobre esta edição, que promete superar todas as outras até aqui realizadas.

O Glich informa, ainda, que a comissão julgadora composta por seis pessoas esteve reunida no dia 05/05 e analisou 48 propostas e aprovou 26 das indicadas nos quesitos: ações, projetos, artistas, instituições, órgãos governamentais, programas, imprensa e outras iniciativas em prol da Cidadania GLBT e das pessoas vivendo com HIV/AIDS e de Prevenção a Epidemia.

Rafael Carvalho – GLICH

Comissão Organizadora


Loading. Please wait...

Fotos popular