Pravda.ru

Ciência

Portugal: Artes do Ofício transforma jovens em cientistas sociais por uma semana

29.08.2008
 
Portugal: Artes do Ofício transforma jovens em cientistas sociais por uma semana

Pelo quinto ano consecutivo, o Observatório Permanente das Escolas (OPE) – entidade associada ao Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (ICS/UL) – leva a cabo o “Artes do Ofício: ser investigador em ciências sociais”, um programa monitorizado por cinco investigadores sociais que vão familiarizar os jovens com as técnicas de recolha de dados como a observação, entrevista, histórias de vida, inquéritos e análise documental.

Fazer ciência e partir em busca do conhecimento e da aventura é a mensagem principal do programa, que vai levar 16 adolescentes do 10º e 11º ano escolar a realizar uma experiência concreta de investigação científica entre os dias 1 e 5 de Setembro.

Este programa de ocupação científica nas férias vai colocar os jovens a questionar alguns universos e personagens da nossa realidade social através de pesquisa e trabalho de campo. No final da semana, os jovens serão convidados a discutir o projecto de investigação numa sessão conjunta.

Os cinco estágios temáticos deste ano são “Os jovens e a Internet”, “A política externa: diplomacia, cooperação e actividades consolares”, “Imigrantes em Portugal: Contrição de imagens e estereótipos”, “Quem mostrá’bo esse caminho longe? Iniciação às Técnicas de Recolha de Depoimentos Orais, Histórias de Vida e Genealogia Familiares no Bairro da Cova da Moura” e “Os novos lisboetas: perspectivas etnográficas da imigração”, orientados, respectivamente, pelos investigadores Ana Delicado, Andres Malamud, Cátia Nunes, João Vasconcelos e José Mapril.

O grupo de jovens que vai participar em ‘Artes do Ofício’ são provenientes das escolas secundárias geminadas com o OPE/ICS: Escola Secundária de Camilo Castelo Branco (Carnaxide), Escola Secundária de Alcácer do Sal, Escola Secundária Dr. Jorge Correia (Tavira) e Escola Secundária José Saramago (Mafra). Todas estas escolas assinaram ‘protocolos de geminação científica’ com o OPE, do qual resulta uma cooperação institucional regular que se traduz em inúmeras iniciativas visando a produção e a difusão científicas.

“Nas edições anteriores deste programa, os jovens revelaram uma inesgotável capacidade de trabalho e concentração, participação e entusiasmo, inteligência e perspicácia bem como competências surpreendentes em matéria de expressão escrita e oral”, afirma Ana Nunes de Almeida, uma das responsáveis do OPE.

O programa ‘Artes do Ofício’ é uma das actividades desenvolvidas pelo OPE, criado em 2003, com o objectivo de induzir nos jovens o gosto pela investigação no domínio das ciências sociais, colaborar em processos de investigação de iniciativa escolar e produzir conhecimento científico sobre fenómenos educativos emergentes.

Além deste programa, o OPE promove outras acções direccionadas para os estudantes do ensino secundário como sessões de apresentação sobre carreiras profissionais e debates sobre temáticas adequadas aos interesses dos jovens. Os professores podem frequentar cursos de actualização científica e assistir a seminários cujos temas se relacionem com o contexto escolar. Ana Nunes de Almeida e Maria Manuel Vieira, ambas investigadoras do ICS, são as coordenadoras do OPE.

Fonte: Imago


Loading. Please wait...

Fotos popular