Pravda.ru

Ciência

Os mistérios dos Oceanos

28.07.2011
 

Os mistérios dos Oceanos. 15372.jpegO Oceano é cheio de mistérios. Humanidade tradicionalmente tem medo dele e prefere admirá-lo da costa. Mas há lugares no Oceano onde o sentido de medo ultrapassa os limites. Aviões, navios e tripulações a desaparecem nesses lugares sem deixar vestígios. Há também redemoinhos de importância global e local, ondas gigantes e misteriosos círculos luminosos na água ... Há uma zona no Oceano, onde todos os fenômenos existem de uma vez. 

1. Triângulo das Bermudas

 

A zona do Triângulo das Bermudas é aproximadamente de um milhão de quilômetros quadrados. O triângulo se espalha a partir da Flórida para as ilhas Bermudas, em seguida, para Porto Rico e volta para a Flórida através de Baamas. As informações sobre misteriosos desaparecimentos de navios e aviões na área surgiram nos finais dos anos 1940. Um grupo de cinco aviões bombardeiros Avenger não retornou para a base em 05 de dezembro de 1945. Os pilotos só conseguiram comunicar que estavam completamente desorientados e entrando na "água branca". Um hidroavião foi enviado para resgatar a tripulação, mas desapareceu também. Cerca de 50 embarcações e aeronaves desapareceram no triângulo nos 50 anos. No entanto, o triângulo "perdeu o seu apetite" no meio da década de 1980. 

Desde entao, muitas teorias - pseudocientíficas, paranormais e ufológicas - foram analisadas em uma tentativa de explicar o misterioso fenômeno. A teoria mais confiável foi apresentada por Joseph Monaghan da Univercidade Monash da Austrália. Em 2003, o cientista publicou um artigo no American Journal of Physics intitulado "Poderia uma bolha de metano absorver navio?" O pesquisador descreveu os experimentos e mostrou por simulação que é possível. Sua teoria foi apoiada por muitos outros cientistas. De acordo com Monaghan, bolhas enormes podem entrar em erupção a partir de depósitos submarinos de metano sólido, conhecidos como hidratos de gás. 

O gás inodoro metano, encontrado em pântanos e minas, se torna sólido sob as enormes pressões encontradas no fundo do mar profundo. Os depósitos de metano sólido podem desprender-se e tornar-se gasosos à medida que sobem, criando bolhas na superfície, segundo a agência AP. O gás, quando concentrado na superfície, pode provocar avarias no funcionamento de equipamentos eletrônicos a bordo de aeronaves e navios. Navios podem afundar-se em tais lugares por causa da súbita redução da densidade da água. 

Outro fenômeno das Bermudas é o chamado Navio Fantasma (Flying Dutchman) - o desaparecimento inexplicável das tripulações de navios. Muito provavelmente, a razão para tais incidentes é a infra-som (que é mortífera para ser humano de uma frequência por volta de 8-12 hertz). Alguns cientistas acreditam que a infra- som é criada por bolhas de gás à medida que sobem para a superfície. As vibrações provocadas entram na ressonância perigosa com coração e vasos sanguíneos e provocam ataque de pânico. É possível que os marinheiros, abraçados em medo e pânico, tenham pulado ao mar numa tentativa de se livrar do horrível sentimento. 

No entanto, não há nenhuma teoria geral para explicar, porquê o Triângulo das Bermudas parou de devorar navios e aviões no meio da década de 1980. Lawrence David Kusche, o autor de "O Mistério do Triângulo das Bermudas - Solucionado ", disse que não havia nada de misterioso. De acordo com Kusche, o mistério não existe - foi simplesmente inventado. 

Kusche abordou o problema a sério. Estudou os arquivos das companhias de seguro, relatórios da guarda costeira, relatórios de investigação, etc. No entanto, o título triste do Triângulo das Bermudas como o lugar mais misterioso do Oceano é justificado por várias peculiaridades. Esta é uma das duas zonas da Terra (a segunda é conhecida como o Mar do Diabo), onde a bússola magnética aponta para o real pôlo, em vez do que o sul-norte magnético. 

O que é mais, as naves espaciais registram desvios consideráveis de gravidade da terra nesta área. A gravidade no Triângulo das Bermudas é mais forte do que em qualquer outro lugar do mundo, o que provoca a formação da Corrente do Golfo e seu movimento para norte da Europa. 

Quanto à redução do número das catástrofes misteriosas, muitos explicam este fenômeno com a prática da navegação GPS e outras parecidas. Além disso, o equipamento dos aviões e navios tem se tornado muito mais avançado tecnologicamente durante últimos anos. 

2. Mar dos Sargaços 

Muitas pessoas confundem o Mar dos Sargaços com o Triângulo das Bermudas. O mar está situado ao sul-leste do triângulo. Além disso, muitas pessoas estão tentando encontrar solução para os mistérios do Triângulo no Mar dos Sargaços. No entanto, o mar está localizado no centro do Oceano Atlântico. Há uma certa peculiaridade para que o mar fosse chamado assim. Correntes oceânicas movimentam-se aqui no sentido horário. Um monte da alga sargaço e  basura da origem antropológica acumula -se na área definida. 

O mar neste lugar consiste em si um redemoinho gigante que tem suas próprias leis da vida. A temperatura da água dentro é muito maior do que do lado de fora dela. Pode-se também ver miragens milagrosas, parece, por exemplo, que o sol nasça no leste e no oeste, ao mesmo tempo.Richard Silvestre, da Universidade da Austrália Ocidental sugeriu que o redemoinho gigante do Mar dos Sargaços seja uma centrífuga, que cria redemoinhos menores atingindo a área do Triângulo das Bermudas. Estes causam redemoinhos mini-ciclones no ar. Os ciclones continuam o movimento em espiral de água, a partir do qual eles aparecem, e podem, assim, provocar acidentes de aeronaves de pequeno tamanho. 

3. Mar do Diabo 

É uma região do Pacífico em torno da ilha  Miyake , de cerca de 100 km ao sul de Tóquio. Este "irmão mais novo" do Triângulo das Bermudas não se encontra em qualquer mapa, mas marinheiros preferem manter distância da região. Tempestades podem começar por aí de nada e desaparecem da mesma forma que começou. Baleias, golfinhos e até pássaros não se vêem nesta área. Nove navios desapareceram na região nos cinco anos no início da década de 1950. O mais famoso desses incidentes é o desaparecimento de Kaiyo Maru n º 5, uma embarcação de pesquisa japonesa.

Esta é uma região sismicamente muito ativa. O fundo do mar está se movendo constantemente, ilhas vulcânicas aparecem e desaparecem em uma base regular. Portanto, vários naufrágios podem ser causadas por erros de navegação. Mas o principal motivo é mais prosaico - é uma atividade ciclônica extremamente ativa. É aqui que se enfurecem ciclones tropicais e tufões originários de diferentes partes do Oceano Pacífico ocidental, o Mar da China Meridional, ao largo da Marianas e as Ilhas Filipinas. As trajetórias da maioria deles passam pelo Mar do Diabo. 

4.Cabo da Boa Esperança 

Esta área da costa da África do Sul também é conhecida como o Cabo das Tormentas. Uma grande quantidade de navios têm destruído aqui passadas centenas de anos. A maioria dos naufrágios ocorreu devido ao mau tempo, mas alem disso às ondas chamadas de assassinas ou de freak-wave. Os cientistas também chamam-nos de ondas solitárias. Atingem de até 30 metros de altura e são formados por duas ondas coerentes, altura delas é igual a daquelas duas. Elas não mudam da sua forma durante o processo de distribuição a partir da propagação e podem viajar a longas distâncias sem perder energia. Antes de tais ondas são formadas cavidades da mesma profundidade. No Oceano há outras áreas onde as ondas assassinas são registrados, mas a área perto do Cabo da Boa Esperança é a mais sanguinária. 

5.Parte oriental do Oceano Índico e no Golfo Pérsico 

Esta área é conhecida por um fenômeno muito impressionante e misterioso - gigantes círculos luminosos girando sobre a superfície da água. Oceanólogo alemão Kurt Kahle acredita que os círculos luminosos no oceano aparecem como resultado de terremotos submarinos, o que resulta na luminescência de plâncton. Enquanto esse impacto ocorre de forma seletiva, seja criada a ilusão de roda a movimentar. Esta hipótese tem recebido críticas, porque é incapaz de explicar a lógica na transformação dos círculos luminosos. A ciência moderna não é capaz de explicar a forma exata rodada dos objetos. Os cientistas não conseguem explicar os raios que saem de um centro, nem podem dizer nada razoável para explicar a velocidade da circulação. A versão de UFO parece ser a principal neste caso. 

6. Redemoinho Maelström 

Este redemoinho não tem a importância planetária como o redemoinho do Mar dos Sargaços. No entanto, os marinheiros conhecem dezenas de histórias sobre o fenômeno surpreendente. É um redemoinho que acontece duas vezes por dia, na parte ocidental do fiorde West Bay no Mar da Noruega ao largo da costa noroeste da Noruega. Seu nome é conhecido a partir de uma história de Edgar Allan Poe "Um descenso a Maelström" ("A Descent into the Maelström"), na qual o próprio autor desempenhou o papel de narrador, combatendo as forças da Natureza. No centro da cratera, existe a depressão a dezenas de metros abaixo do nível do mar. Pelas estimativas de oceanógrafos, o vórtice de energia é dez vezes maior do fluxo de energia normal. 

E a coisa mais estranha - uma vez a cada cem dias redemoinho muda da sua direção. Em condições ideais, Maelström gira-se em sentido anti-horário no Hemisfério Norte e no sentido horário - no Sul, devido à rotação da Terra. No entanto, topografia local e as condições hidrográficas, muitas vezes ganham este padrão. São o encontro oposto dos correntes de maré ou no mar, os ventos, a presença de rochas e recifes, fundo irregular, encostas naturais, o efeito da gravidade, ou uma combinação desses elementos. 

Lyubov Lyulko 

Pravda.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular