Pravda.ru

Ciência

DF e 10 estados são considerados livres de febre aftosa

28.05.2008
 
DF e 10 estados são considerados livres de febre aftosa

A abertura de novos mercados para a carne brasileira deve ser o principal resultado do reconhecimento de 10 estados e Distrito Federal como livres de febre aftosa com vacinação pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). O resultado foi anunciado nesta terça-feira (27) durante a 76ª Sessão Geral plenária da OIE, em Paris.


Foram reconhecidos como livres de febre aftosa os estados da Bahia, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo, Sergipe, Tocantins e o Distrito Federal.


Segundo o secretário de Defesa Agropecuária, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Inácio Kroetz, trata-se do retorno ao reconhecimento que vigorou até outubro de 2005, ano em que foram diagnosticados casos no Mato Grosso do Sul e Paraná.


Com o anúncio, 15 estados brasileiros passam a ter o reconhecimento da Organização. Rio Grande do Sul, Rondônia e Acre já eram considerados livres de aftosa com vacinação e Santa Catarina, livre da doença sem vacinação.


Com relação ao Mato Grosso do Sul, Kroetz informou que a Comissão Científica para Doenças dos Animais da OIE solicitou informações adicionais, parte das quais já foi entregue pela delegação do ministério. Segundo Kroetz, o conjunto dessas informações será avaliado em julho próximo, o que poderá levar também ao reconhecimento daquele estado.


Plano - O Brasil, sob a coordenação do Ministério da Agricultura e com a participação dos serviços veterinários estaduais e do setor agroprodutivo, segue as diretrizes do Plano Hemisférico de Erradicação da Febre Aftosa (PHEFA), cuja meta é eliminar a doença do Continente Sul-Americano até 2009. O Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA) tem como estratégia principal a implantação progressiva e manutenção de zonas livres da doença, de acordo com as diretrizes estabelecidas pela OIE.


Doença - A febre aftosa é uma doença infecciosa causada por um vírus, que provoca febre, seguida pelo aparecimento de aftas – principalmente na boca e nos pés de animais de casco fendido. A doença atinge espécies domésticas de bovinos, ovinos, suínos e caprinos. Existem sete tipos de vírus, que produzem sinais clínicos similares. O vírus pode ocorrer na saliva, no leite e nas fezes dos animais afetados. No pico da doença o vírus está presente no sangue. Os animais adquirem o vírus por contato direto com outros animais infectados ou por contato com alimentos ou objetos contaminados.


A transmissão para seres humanos é raríssima. Só existe um registro de febre aftosa em humanos na Grã-Bretanha em 1966. Os efeitos gerais da doença são muito similares aos da gripe, mas com algumas aftas.



Fonte: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento


Loading. Please wait...

Fotos popular