Pravda.ru

Ciência

Dez grandes avanços da ciência em 2006

25.12.2006
 
Dez grandes avanços da ciência em 2006

 A revista  americana Science, uma das mais prestigiadas da área, publicou a lista de 10 mais grandes avanços da ceência em 2006. O  avanço científico mais significativo do ano foi a resolução da chamada “Conjectura de Poincaré”, que trata de formas abstratas em espaços tridimensionais.

 Pelo feito, o matemático russo Grigori Perelman deveria ter recebido a prestigiada Medalha Fields -- equivalente ao Nobel da Matemática --, mas a recusou. A revista também lembrou a fraude cometida pelo sul-coreano Woo Suk-Hwang, que forjou dados sobre sua pesquisa na área de clonagem, dando um banho de água fria em pessoas do mundo inteiro que acreditavam que o trabalho tornava mais próximo o dia em que conseguiríamos usar células-tronco para recriar tecidos sem risco de rejeição.

Além disso, a “Science” fez um levantamento de quais áreas trazem as melhores promessas de avanços científicos em 2007. O primeiro destaque é a sonda Corot, uma projeto francês que conta com o apoio de países europeus e do Brasil, que vai procurar planetas parecidos com a Terra fora do Sistema Solar. A Conjectura de Poincaré, proposta pelo francês Henri Poincaré em 1904, é um dos mais complexos problemas matemáticos e sua resolução envolveu contas tão complicadas que diversos matemáticos ainda estão estudando o trabalho de Perelman.

 A proposta do francês é parte de um ramo da matemática chamado “topologia geométrica”, que envolve superfícies que podem ser esticadas. Imagem: A Medalha Fields, recusada pelo matemático que solucionou o problema.

Resolver a “encrenca” era o objetivo de matemáticos do mundo todo. Excêntrico, Perelman trabalhou isolado por quase sete anos. Em 2002, publicou na internet o primeiro de três estudos dedicados à resolução da Conjectura. A publicação chamou a atenção de especialistas no mundo todo, que queriam ter respostas respondidas pelo russo, mas, após uma breve visita aos Estados Unidos em 2003, ele voltou à Rússia e passou a ignorar telefonemas e e-mails.

Ignorados, outros matemáticos se uniram para preencher as lacunas que o trabalho de Perelman apresentava. Neste ano, três equipes diferentes apresentaram seus trabalhos, mostrando que o russo havia, de fato, resolvido o problema.

Apesar do feito histórico, a resolução da Conjectura de Poincaré tem levantado polêmica neste fim de ano. Alguns dos pesquisadores envolvidos nos estudos feitos em cima do trabalho de Perelman foram envolvidos em denúncias de plágio, e outros matemáticos alegaram que não fizeram declarações que acabaram publicadas em um artigo da revista “New Yorker”. Ainda assim, segundo a “Science”, o feito de Perelman merece ser comemorado.

Outros marcos do ano
A resolução da Conjectura de Poincaré é seguida por outros nove grandes avanços da ciência, na opinião dos responsáveis pela revista, organizados sem ordem de importância:
- o seqüenciamento de parte do genoma dos neandertais, a partir da retirada de material genético de fósseis;
- o encolhimento, ainda mais rápido do que os cientistas esperavam, das geleiras que recobrem a Antártida e a Groenlândia;
- a descoberta do ancestral mais antigo dos vertebrados, um peixe com barbatanas unidas, que mostrou como a vida pode ter deixado os oceanos e se aventurado em terra firme;
- a saída da “capa da invisibilidade” da ficção para a realidade com o desenvolvimento de uma tecnologia capaz de esconder objetos, fazendo com que eles nem sejam refletidos, nem tenham sombra;
- a verificação de que um remédio é capaz de melhorar a visão de alguns pacientes com degeneração macular, doença que afeta idosos, e a identificação de genes que influenciam a susceptibilidade à doença;
- o melhor entendimento da evolução de muitas espécies, através do estudo de animais como moscas-de-frutas, camundongos e borboletas;
- a evolução da microscopia, que permitiu que cientistas observassem detalhes menores que 200 nanômetros, ajudando o entendimento das estruturas de células e proteínas;
- o aprimoramento do entendimento de como o cérebro grava novas memórias, por meio de um processo que fortalece as conexões entre neurônios;
- e a descoberta de uma nova classe de pequenas moléculas de RNA, que desligam a expressão genética.

 G-1 


Loading. Please wait...

Fotos popular