Pravda.ru

Ciência

Brasil vai liderar lançamento regional do Ano Internacional do Planeta Terra

23.01.2008
 
Brasil vai liderar lançamento regional do Ano Internacional do Planeta Terra

Brasília - O Brasil vai liderar o lançamento na América Latina do Ano Internacional do Planeta Terra (AIPT). O AIPT foi instituído pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) em 2005, com apoio de 191 países.


O lançamento na América Latina está marcado para os dias 21 a 25 de abril deste ano. O lançamento mundial acontece antes, em 12 de fevereiro, na sede da Unesco em Paris. O objetivo é conscientizar a população no mundo inteiro sobre a importância das chamadas ciências da Terra.


Fazem parte dos estudos relacionados a essas áreas a geosfera, que é o corpo sólido da Terra; a hidrosfera, onde estão as águas territoriais e oceânicas; a biosfera, que compreende a vida existente na Terra, e a atmosfera, com o ar e a camada de ozônio.


O coordenador-geral das Unidades de Pesquisa do Ministério da Ciência e Tecnologia e conselheiro sênior para o AIPT, Carlos Oiti, observa que, apesar de estar em contato direto com as ciências da Terra no dia-a-dia, a população, de forma geral, dá pouca importância para os seus impactos.


“Por isso, o Ano Internacional do Planeta Terra pretende duas coisas: em primeiro lugar, divulgar essa importância para que a sociedade melhor aproveite as ciências da Terra em seu próprio benefício, se precavendo para tudo que vá acontecer no próximo século com as mudanças climáticas e, em segundo lugar, incentivar as pesquisas em setores específicos.”


Cada ano internacional tem duração de três anos. As atividades do AIPT começaram em janeiro de 2007 e vão até dezembro de 2009. A maior número de eventos está previsto para este ano. Só no Brasil, mais de 30 atividades estão programadas.


Segundo Oiti, o Ano Internacional do Planeta Terra pretende ajudar a melhorar a vida das populações, especialmente nos países menos desenvolvidos, promovendo o potencial social dos geocientistas de todo o mundo.


Dez temas são considerados prioritários pela Unesco: a água subterrânea; as megacidades; o clima; a crosta e o núcleo terrestres; os desastres naturais; os oceanos; os recursos naturais e a energia; os solos; a geologia médica e a evolução da vida na Terra.

Renata Pompeu
Agência Brasil


Loading. Please wait...

Fotos popular