Pravda.ru

Ciência

FAPESP e ISTPCANADA lançam chamadas

21.10.2009
 
FAPESP e ISTPCANADA lançam chamadas

A FAPESP e o International Science and Technology Partnerships Canadá Inc (ISTPCANADA) assinaram acordo de cooperação que tem como objetivo apoiar projetos colaborativos de pesquisa e desenvolvimento (P&D) e intercâmbios que promovam o trabalho colaborativo em P&D entre pesquisadores brasileiros e canadenses, em áreas de interesse mútuo.

As instituições também lançaram chamada de propostas para o desenvolvimento de projetos conjuntos nas áreas de: Tecnologia da Informação e Comunicação, incluindo software; Energia: Energias Renováveis e Células a Combustível; e Ciências da Vida: Bio Saúde e Tecnologias Médicas.

Subordinado ao governo do Canadá, o ISTPCANADA agiliza o desenvolvimento de novas parcerias em P&D entre empresas canadenses, organizações de pesquisa e similares em outros países; investe em projetos de pesquisa cooperativos com grande potencial comercial; e estimula atividades embrionárias de parcerias.

“A cooperação com o ISTPCANADA amplia as oportunidades de pesquisa e de financiamento disponíveis a instituições e empresas e promove a ciência e a tecnologia em setores fundamentais da economia brasileira”, destacou Celso Lafer, presidente da FAPESP.

O ISTPCANADA apoiará a parte da pesquisa desenvolvida por pesquisadores daquele país e a FAPESP apoiará a parte da pesquisa desenvolvida por pesquisadores do Estado de São Paulo. As propostas serão recebidas até o dia 13 de novembro 2009.

Nas propostas submetidas à chamada deve haver um equilíbrio entre os participantes brasileiros e canadenses nas contribuições para o projeto e pelo menos um participante de indústria com fins lucrativos de cada país envolvido no projeto.

Será considerado fator valorizador da proposta a participação conjunta de pesquisadores acadêmicos e institucionais e o incentivo ao intercâmbio de jovens pesquisadores como parte do programa de P&D.

O projeto deve ter como resultado uma inovação e ser comercialmente viável, isto é, resultar em um novo produto ou processo com potencial comercial a curto ou médio prazo. Os projetos podem durar até 24 meses.

“A chamada de propostas possibilitará a empresas a expansão de seu potencial de pesquisa e desenvolvimento e dos recursos disponíveis para inovação, resultando na aceleração do tempo de comercialização de novos produtos e serviços”, disse Henri Rothschild, presidente do ISTPCANADA.

A contribuição do ISTPCANADA para o grupo de projeto canadense será limitado a 50% do total de custos elegíveis até o máximo de 300 mil dólares canadenses.

O financiamento para as propostas selecionadas de grupos de pesquisa do Estado de São Paulo segue os termos e condições da FAPESP: até 300 mil dólares canadenses para as propostas submetidas por pesquisador (ES) trabalhando em pequena empresa, seguindo as normas aplicáveis ao Programa PIPE Fase II Direta; ou até 50% dos custos elegíveis até o máximo de 300 mil dólares canadenses para propostas submetidas por pesquisador (ES) acadêmico(s) em parceria com uma empresa de qualquer porte, com operações e sede no Estado de São Paulo, seguindo as regras do Programa PITE.

“As pesquisas colaborativas alavancarão a experiência e o conhecimento em pequenas empresas em São Paulo, criando acesso ao mercado canadense e aumentando a competitividade. Para as empresas maiores associadas a pesquisadores no Estado, a chamada de propostas da FAPESP e do ISTPCANADA expande as fronteiras do acesso ao conhecimento científico essencial para a competitividade e o desenvolvimento”, disse Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da FAPESP.

Mais informações: www.fapesp.br/istp .


Loading. Please wait...

Fotos popular