Pravda.ru

Ciência

10 menos 7 = 4

21.06.2011
 

No Brasil, governo gasta R$ 14 milhões para 'ensinar' que 10 menos 7 é igual a 4

Por ANTONIO CARLOS LACERDA

PRAVDA.RU

 

10 menos 7 = 4. 15177.jpegBRASILIA/BRASIL - No Brasil, 1 milhão e 300 mil alunos das escolas públicas da zona rural do País já receberam materiais escolares ensinando que dez menos sete é igual a quatro.

 

Este ano, o Ministério da Educação (MEC) pagou R$ 13,6 milhões para imprimir 7 milhões de livros escolares com erros graves. No segundo semestre de 2010, foram distribuídas, com erros graves 200 mil exemplares do Escola Ativa, material destinado às classes que reúnem alunos de várias séries diferentes.

 

Este ano foram impressos ao todo 7 milhões de livros. Cada coleção do Escola Ativa contém 35 volumes. Os erros foram detectados no início do ano, e um grupo de especialistas contratados pelo MEC julgou que eles eram tão graves, tão grosseiros e tão numerosos que não bastava divulgar uma "errata" à coleção.

 

Os livros com erros foram distribuídos a 39.732 classes multisseriadas da zona rural, presentes em 3.109 municípios e em todos os Estados do país. Segundo publicação do MEC, essas classes atendem 1,3 milhão de alunos.

 

O ministro da Educação, Fernando Haddad, pediu à Controladoria-Geral da República (CGU) a abertura de sindicância para apurar o tamanho do prejuízo e os responsáveis por ele. A Escola Ativa chegou a ser inserida na Rede Mundial de Computadores pela MEC, mas foi retirada.

 

A última versão da coleção do Escola Ativa teve a impressão encomendada à gráfica e editora Posigraf, de Curitiba, Sul do Brasil. Segundo registro no Portal da Transparência, site mantido pela Controladoria-Geral da União, o trabalho custou aos cofres públicos exatos R$ 13.608.033,33.

 

O dinheiro que o governo federal gastou para ensinar que dez menos sete é igual a quatro seria suficiente para a construção de 36 escolas de educação infantil, segundo cálculo usado recentemente pelo próprio ministério. As 200 mil coleções foram impressas e distribuídas no segundo semestre de 2010, sem que percebessem as falhas na edição.

 

Erros primários. O MEC informou não ter toda a coleção disponível para a consulta em Brasília. Mas, entre os exemplos que condenaram a edição, os erros de matemática são os mais notáveis. Na página 29 do Guia 4 de Matemática, o Escola Ativa convida os alunos a fazer descobertas com números, na companhia dos personagens Joana e Pedro. A página apresenta uma tabela na qual, na qual 10-7=4.

 

A página 138 do Guia 3, também de Matemática, apresenta tabelas de adição e subtração, para que os alunos confiram os resultados de operações com números entre 9 e 18. Nas tabelas, o Escola Ativa, o aluno da zona rural aprende que 16-8=6 e 16-7=5.

 

ANTONIO CARLOS LACERDA é Correspondente Internacional do PRAVDA.RU


Loading. Please wait...

Fotos popular