Pravda.ru

Ciência

Proctologista orienta como prevenir o câncer de colo e reto

20.08.2014
 
Proctologista orienta como prevenir o câncer de colo e reto. 20752.jpeg

Sabemos que o cuidado e a atenção com a saúde deve ser uma prioridade para todos nós. Ela é o bem maior da vida. Todos nos acostumamos à necessidade de avaliá-la com cunsultas e exames médicos periódicos. Graças a essa mentalidade a expectativa de vida aumentou significativamente em todo o mundo. Sabe-se que a prevenção é o fundamento da boa saúde.

Já é consenso algumas rotinas de prevenção para os homens com referência ao câncer de próstata e das mulheres quanto às patologias do colo de útero e da mama.

Nem todos sabem que além dessas duas afecções que atingem homens e mulheres outras áreas do nosso corpo devem ser fiscalizadas com a mesma atenção por sediarem doenças da mesma periculosidade.

Dentre os temas de saúde de interesse geral que temos abordado ultimamente, o câncer de colo e reto será esclarecido pelo médico proctologista Eugênio Ramalho, que é um dos especialistas do IDAD - Instituto de Doenças do Aparelho Digestivo, em Feira de Santana.

Conforme o médico, o câncer de colo e reto atualmente está entre os tumores malignos mais freqüentes, vindo logo em seguida aos de pulmão. Segundo ele, atinge homens e mulheres indistintamente, sendo mais freqüente após os 50 anos. "Podem se localizar em qualquer parte do intestino grosso, sendo mais comum na parte final do colon, (sigmoide e reto). Sempre precedido de sinais importantes que precisam ser valorizados e investigados. A queixa principal é sangramento retal, que muitos pacientes interpretam como a hemorróida", explicou.

Outro sintoma que o proctologista orienta para que os pacientes fiquem alerta é quando sentirem dificuldade para defecar, com diminuição do calibre das fezes, quando as mesmas ficam afiladas.

"O câncer geralmente começa em um pólipo, pequena formação semelhante a uma verruga, que pode demorar até 10 anos para se tornar maligna. Uma vez diagnosticado o tratamento é cirúrgico", orientou

Para Eugênio Ramalho, o modo mais adequado de evitar que o paciente passe por cirurgia é a prevenção. "Exames periódicos, ou ao primeiro sinal de suspeita não devem ser adiados. Nem todo sangramento é devido a hemorróidas. Dispomos hoje de procedimentos e de um arsenal de equipamentos eficientes para um diagnóstico precoce". Informou.

Existem tumores de difícil diagnóstico, os que se desenvolvem na parte posterior do reto, de acordo com o proctologista, esses felizmente são raros, representam menos de um por cento dos casos. "A maioria é diagnosticada apenas com um toque retal. Infelizmente, um procedimento simples e de grande valor diagnóstico (também para a prevenção do câncer de próstata), é pouco realizado nos postos de saúde, devido principalmente ao tabu,  fruto da desinformação e preconceitos", lamentou.

A colonoscopia é o recurso primordial na prevenção. Consiste na introdução de um tubo flexível de fibra óptica com uma mini-câmara de vídeo que examina e fotografa detalhadamente toda a extensão do intestino grosso, já previamente preparado e limpo, em busca de lesões suspeitas. "Uma vez localizadas, são imediatamente removidas para exames de biópsia. É um procedimento indolor, realizado sob sedação anestésica, dura de 20 a 30 minutos, sem nenhum desconforto ou constrangimento para o paciente", disse.

Questionado sobre alimentação correta, Eugênio Ramalho enfatizou que a saúde do intestino depende muito dos hábitos alimentares. Conforme ele, alimentação rica em carnes vermelhas, frituras, defumados, embutidos, pobre em vegetais, predominante em nossos cardápios e nas lanchonetes de "fast food", contribui significativamente para o aumento dessas doenças. "A ingestão diária de grande quantidade de fibras (30 a 60g), presentes nos vegetais, cereais integrais, frutas e verduras é o modo eficaz de diminuir essas doenças e desfrutar de boa saúde", finalizou.

 

Clécia Azevêdo

Jornalista em Formação pela Faculdade Anísio Teixeira

 


Loading. Please wait...

Fotos popular