Pravda.ru

Ciência

Especialistas discutem mudanças climáticas na Amazônia

18.03.2008
 
Especialistas discutem mudanças climáticas na Amazônia

Começa na capital do Amazonas, o Seminário “Impactos das Mudanças Climáticas sobre Manaus e a Bacia do Rio Negro”, que vai debater as conseqüências das alterações do clima sobre a região amazônica. O tema do aquecimento global - que, nos últimos meses, ganhou espaço de destaque na imprensa nacional e internacional - será abordado do ponto de vista local. O objetivo é analisar e discutir soluções concretas para lidar com a questão e contribuir para a manutenção da vida no planeta.

Que prejuízos o aumento da concentração de gases de efeito estufa na atmosfera pode trazer para a Bacia do Rio Negro, especialmente a Manaus, onde vive a maior parte de sua população? Como cada cidadão e os governantes podem se organizar na tentativa de reduzir essas conseqüências negativas?

O seminário-oficina “Impactos das Mudanças Climáticas sobre Manaus e a Bacia do Rio Negro” reunirá pessoas e informações relevantes, a fim de buscar respostas práticas a essas duas questões emergenciais. O evento – restrito a convidados – acontecerá entre os próximos dias 18 e 20 (de terça a quinta-feira), no Teatro Gebes Medeiros (Ideal Clube, na Av. Eduardo Ribeiro, 937), em Manaus.

A iniciativa é do Instituto Socioambiental (ISA), da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Manaus (Semma) e da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (SDS).

Os relatórios mais recentes do IPCC (sigla em inglês para Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas) reforçam a convicção quase unânime da comunidade científica de que o aquecimento global não é resultado apenas de um ciclo esperado da Natureza. Ele vem sendo causado por homens e mulheres, por meio da queima de combustíveis fósseis e de usos inadequados do solo (como a queimada e o desmatamento), que liberam quantidade excessiva de gases de efeito estufa para a atmosfera.

Discutem-se, em todo o mundo, as providências necessárias para reduzir as emissões desses gases e para se tentar evitar as piores conseqüências do aquecimento global. Porém o Protocolo de Kyoto, cuja implementação se intensificará a partir deste ano, estabelece metas insuficientes para fazer frente ao problema.

Além disso, ainda há incertezas sobre quais metas prevalecerão depois de 2012, quando o prazo deste primeiro acordo terminar. Enquanto os acordos internacionais e as ações efetivas caminham a passos lentos, os sinais do desequilíbrio climático já estão aí, reforçando a hipótese de que os países em desenvolvimento - mais pobres e vulneráveis - serão os mais afetados.

O Brasil, com sua área continental, diversos ecossistemas sensíveis, extenso litoral e grande parte da população vivendo em áreas de risco, tem muito com o que se preocupar. Os cientistas alertam que ocorrências climáticas extremas – como a forte seca na Amazônia em 2005 ou o Furacão Catarina, que atingiu o litoral sul do país em 2004 - poderão ocorrer cada vez mais, e com mais força, nas próximas décadas.

Serviço

Seminário “Impactos das Mudanças Climáticas sobre Manaus e a Bacia do Rio Negro”

Data: 18/3/2008 a 20/03/2008

Horário: das 9h às 18h

Endereço: Teatro Gebes Medeiros - Av. Eduardo Ribeiro, 937 - Centro - Manaus (AM)

Mais informações:

Katiuscia Sotomayor (61)8418-3132 / (61)9281-0477

Thaís Brianezi (92)9601-6110 / (92)8816-0443

ISA, Instituto Socioambiental


Loading. Please wait...

Fotos popular