Pravda.ru

Ciência

Mesa de trabalho de mulher tem muito mais bactérias do que assento sanitário, diz pesquisa

15.02.2007
 
Mesa de trabalho de mulher tem muito mais bactérias do que assento sanitário, diz pesquisa

Um estudo realizado na Universidade do Arizona, nos Estados Unidos, demonstrou que as mesas de trabalho em escritórios chegam a ter 400 vezes mais bactérias do que assentos sanitários dos locais de trabalho, comunicou Terra Notícias. Segundo o cientista Charles Gerba, líder da pesquisa, o número de bactérias aumenta se a mesa for de uma mulher.

Ele diz que mulheres têm de três a quatro vezes mais bactérias em volta do seu local de trabalho, espalhado por telefones, computadores, teclados e itens pessoais.

"Até então eu tinha certeza de que os homens reuniam mais germes", revela Gerba, ao afirmar que as mesas femininas parecem mais limpas. "Mas mulheres interagem mais com crianças e costumam manter comida sobre suas mesas", diz.

O pequisador, que analisou mais de 100 escritórios em Nova York, Los Angeles, São Francisco, Oregon e Washington, se mostrou surpreso com a necessidade feminina de comer durante o trabalho. Ele afirma que 75% das mulheres pesquisadas tinham desejo de comer algo em suas mesas.

Outro problema, ele diz, é a maquiagem. Cosméticos e loções são agentes potencializadores de microorganismos.

Para manter a mesa de trabalho limpa, Gerba aconselha o uso de um desinfetante de mão. Segundo ele, realizando a limpeza do local de trabalho uma vez por dia, o número de bactérias diminui cerca de 25%.


Loading. Please wait...

Fotos popular