Pravda.ru

Ciência

Rã de 25 milhões de anos achada no México

15.02.2007
 
Rã de 25 milhões de anos achada no México

Uma rã presa num bloco de resina cristalizada de âmbar, de cerca de 25 milhões de anos, foi achada no estado mexicano de Chiapas.

O proprietário da peça é o escultor Ivan Mileni, dono de um pequeno museu de peças de âmbar no qual a principal atração é precisamente a rã, que está em seu poder há dois anos. Milani explicou que a peça tem um valor muito alto, porque pode contribuir para o estudo das condições de vida do planeta naquele período.

"Por ser um vertebrado, chama a atenção que tenha ficado preso pela resina de âmbar, cuja função é proteger a árvore de insetos parasitas, como os cupins", disse.

O âmbar polido amarelo claro, que permite ver a rã de 1,2 centímetro, está em exibição mas não à venda, com outras peças que contêm pêlos de mamíferos e uma lagartixa.

Milani acrescentou que o anfíbio despertou o interesse dos cientistas por ser um espécime de 25 milhões de anos que permaneceu inteiro. Além disso, pode ser observado em três dimensões, o que representa infinitas possibilidades de estudo, ao contrário de outros fósseis do mesmo período.

A rã, que pertence ao gênero Craugastor, teria vivido no período terciário e estava nas minas de âmbar de Simojovel, de onde veio o lote de peças adquirido por Milani.

Segundo o jornal mexicano Reforma, especialistas do Instituto de História Natural e Ecologia de Chiapas informaram que o fóssil de rã é o terceiro mais antigo no mundo, depois de um achado na República Dominicana, com 30 milhões de anos, e outro na Rússia, com pelo menos 65 milhões de anos.

 EFE/Estadão


Loading. Please wait...

Fotos popular