Pravda.ru

Ciência

Portuguesas criaram um software para prevenir o rapto das crianças

14.12.2007
 
Portuguesas criaram um software para prevenir o rapto das crianças

Deixar o filho no infantário ou escola de manhã é uma situação normal para a maioria dos pais portugueses, mas numa altura em os raptos de crianças são o assunto do dia, a segurança dos estabelecimentos ganham maior importância. Para prevenir que «pessoas não autorizadas levem as crianças», duas empresas portuguesas criaram um software inovador, segundo o Portugal Diário. 

O Kidnopper é um programa de registo e controlo dos movimentos das crianças que utiliza dados biométricos. No início do ano lectivo, os pais ou encarregados de educação inscrevem a criança no estabelecimento de ensino e no programa. Na ficha do aluno está registado o nome, fotografia e impressão digital dos adultos autorizados a ir buscar a criança.

No final das aulas, o funcionário encarregue de entregar os alunos tem acesso ao programa que integra a ficha com as informações e um leitor de impressões digitais, que confirma se a pessoa que quer levar a criança está autorizada para o fazer.

Além disso, fica registado quem levou a criança, a que horas e quem foi o funcionário que a entregou e há ainda a possibilidade de fotografar o momento em que a criança saiu. Qualquer pessoa que indevidamente queira levar o alunos também poderá ser fotografada.
«Se a criança desaparecer, a polícia quererá ter estas informações», explicam os responsáveis das empresas Klara Software e A4 produções, responsáveis pelo projecto.

É ainda possível alterar as autorizações. Por exemplo, em caso de divórcio em que apenas um dos pais tem o poder paternal e a guarda da criança, a escola é avisada e altera no programa as autorizações.

O software tem também uma ficha médica com informações úteis do dia-a-dia, e alertas que avisam por exemplo educadores e professores para a hora em que as crianças devem tomar medicamentos.

O Kidnopper foi lançado esta quinta-feira para permitir que as instituições possam proceder à instalação e aperfeiçoar o uso a tempo de estar operacional no regresso às aulas em Janeiro.

Os responsáveis explicam que o pack que inclui a licença do programa, um computador, câmara usb e o leitor biométrico custa 1429 euros. Os estabelecimentos que tiverem computador compatível podem comprar apenas a licença e o leitor biométrico por 899 euros e as licenças adicionais custarão 499 euros, a não ser em casos de escolas com muitas salas, em que as empresas admitem uma redução do preço.

O Kidnopper vai ser traduzido e comercializado em Inglaterra e Alemanha e há já contactos com Espanha. Em Portugal já há 80 estabelecimentos que se mostraram interessados no programa.


Loading. Please wait...

Fotos popular