Pravda.ru

Ciência

Africa: ONU alerta que Covid-19 pode afetar pacientes com AIDS

14.05.2020
 
Africa: ONU alerta que Covid-19 pode afetar pacientes com AIDS. 33221.jpeg

Africa: ONU alerta que Covid-19 pode afetar pacientes com AIDS

 

Genebra, (Prensa Latina) As agências de saúde das Nações Unidas alertaram para o perigo representado hoje pela interrupção da assistência médica a pacientes com HIV na África Subsaariana, devido à pandemia do Covid-19.

O número de mortes por doenças relacionadas à Aids na África Subsaariana pode dobrar se a prestação de assistência médica a pacientes com HIV for interrompida durante a crise do coronavírus, segundo as Nações Unidas.

Para a Organização Mundial de Saúde (OMS) e ONUSIDA, uma interrupção de seis meses da terapia antirretroviral devido à disseminação do novo coronavírus para essa região, poderia causar mais de 500.000 mortes adicionais neste e no próximo ano.

Em 2018, de acordo com os últimos números publicados, estima-se que na África Subsaariana, 470 mil pessoas morreram de doenças relacionadas à Aids.

As duas agências da ONU notaram as repercussões do fechamento dos serviços de atendimento ao HIV, a interrupção das cadeias de suprimentos ou a saturação dos serviços de saúde devido ao COVID-19.

Segundo suas previsões, uma interrupção de seis meses nos serviços de saúde relacionados ao HIV poderia reverter a situação em 2008, quando houve mais de 950.000 mortes por aids na região.

'A terrível perspectiva de meio milhão de pessoas morrendo na África por doenças relacionadas à AIDS é como voltar atrás na história', disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

Na sua opinião, este deve ser um alerta para que os países identifiquem maneiras de manter todos os serviços vitais de saúde, acrescentou Tedros.

Tanto a OMS quanto a ONUSIDA acreditam que os efeitos colaterais impediriam que as pessoas morressem excessivamente nos próximos cinco anos.

Em 2018, na África Subsaariana, estimava-se que 25,7 milhões de pessoas viviam com HIV, das quais 16,4 milhões estavam recebendo terapia anti-retroviral.

Diante dessa ameaça, alguns países já aplicam medidas como a entrega de pacotes de tratamento a granel e kits de autodiagnóstico.

Com uma interrupção de seis meses, as estimativas de excesso de mortes relacionadas à Aids em um ano variaram de 471.000 a 673.000, o que também reverteria as conquistas na prevenção da transmissão do HIV de mãe para filho.

'Existe o risco de que as conquistas obtidas com muito esforço na resposta à Aids sejam sacrificadas na luta contra o Covid-19', disse o diretor executivo do UNAIDS, Winnie Byanyima, que pediu para evitar centenas de milhares de pessoas, muitos deles morrem desnecessariamente.

Desde que os primeiros casos de HIV foram registrados, há mais de 35 anos, 78 milhões de pessoas foram infectadas e 35 milhões morreram de doenças relacionadas à AIDS.

 

 

 

 

http://www.patrialatina.com.br/africa-onu-alerta-que-covid-19-pode-afetar-pacientes-com-aids/

 


Fotos popular