Pravda.ru

Ciência

Xarope anti-histamínico e expectorante mata pessoas em Panamá

12.10.2006
 
Xarope anti-histamínico e expectorante mata pessoas em Panamá

O misterioso síndrome que matou em Pánamá 21 pessoas foi causado por  um xarope anti-histamínico e expectorante elaborado no laboratório da Caixa de Seguro Social do Panamá.

 
As autoridades de Saúde do Panamá informaram quarta-feira de descoberta de uma substancia venenosa, o dietilenoglicol, pode ter causado a estranha síndrome que provocou 21 mortes.
O ministro da Saúde, Camilo Alleyne, disse em entrevista colectiva que a substancia, usada industrialmente para resfriar radiadores, foi achada em amostras desse xarope .

As investigações descobriram "uma relação entre o produto e os pacientes" de um síndrome de "insuficiência renal aguda e transtornos neurológicos", que produz os mesmos sintomas.

 
A síndrome afectou pelo menos 34 pessoas e matou 21, a maioria nas duas últimas semanas do mes passado. Suas principais manifestações são problemas urinários, náuseas, diarreia e vómitos em pacientes de diabetes, insuficiência renal e hipertensão arterial, na sua maioria acima de 60 anos.

 
Alleyne esclareceu que a substancia achada no xarope não constitui nem faz parte da matéria-prima para a produção dos remédios no laboratório da CSS. Por isso sua presença será investigada. Não está descartada a hipótese de acção criminosa.


O ministro ordenou a retirada preventiva do xarope do sistema de saúde panamenho e do mercado local. A mesma medida vale para outros remédios e produtos elaborados pela CSS, como Complexo B, e Paracetamol.

 
As autoridades sanitárias panamenhas enviarão mostras dos produtos a Secretaria Nacional de Ciência e Tecnologia do Panamá e ao Centro de Controle de Doenças dos EUA, para verificar a presença do tóxico.

 
O director de Farmácia e Drogas do Ministério da Saúde, Pablo Solis, explicou que o dietilenoglicol e proibido para o consumo humano.


Loading. Please wait...

Fotos popular