Pravda.ru

Ciência

Novos institutos e navio hidroceanográfico reforçam pesquisa científica marinha

07.01.2011
 

A pesquisa científica voltada para o mar ganhou reforço nos últimos anos com a utilização do navio hidroceanográfico Cruzeiro do Sul e quatro propostas serão trabalhadas em conjunto pela semelhança da pesquisa. A embarcação foi adquirida, em 2007, por meio da cooperação entre a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e a Marinha do Brasil (MB). O investimento foi de R$ 27 milhões.

O navio funciona como Laboratório Nacional Embarcado, com capacidade para pesquisas em meteorologia, batimetria (medidor de profundidade do oceano) e oceanografia física, química e biológica. O equipamento disponibiliza à comunidade acadêmico-científica 80 dias por ano para atividades e projetos de pesquisa.

Em 2010, foram apoiados cinco projetos ao longo de toda a costa brasileira pelo Cruzeiro do Sul. Outras seis propostas já foram avaliadas para este ano pelos comitês gestores e científico do Ministério da Defesa e do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT).

"Uma grande proposta levará uma equipe até a África coletando água, anotando dados de temperatura, de salinidade, das células vegetais e da cor do mar (apoiado por satélites). A outra estudará o processo das larvas do mar na cadeia Trindade-Vitória, no Espírito Santo", adianta a Coordenadora para Mar e Antártica da Secretaria de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento (Seped) do MCT, Maria Cordélia Machado.

No ano de 2010 também foi lançado um edital do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) para promover a formação ou consolidação de dois Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCT) em Ciências do Mar, com foco na Plataforma Continental Brasileira de Norte a Sul, no valor de R$ 30 milhões.

Para a doutora em oceanografia biológica, as Ciências do Mar no Brasil passa por uma fase de grande desenvolvimento e ganhou mais visibilidade ao se tornar tema da 62ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), em Natal (RN), em julho, quando o então ministro Sergio Rezende anunciou a criação dos institutos.

http://www.secom.gov.br/sobre-a-secom/nucleo-de-comunicacao-publica/copy_of_em-questao-1/em-questao-do-dia/novos-institutos-e-navio-hidroceanografico-reforcam-pesquisa-cientifica-marinha


Loading. Please wait...

Fotos popular