Pravda.ru

Ciência

ECO Sistemas apresenta ferramenta em TI de saúde pública contra AVC

06.10.2012
 
ECO Sistemas apresenta ferramenta em TI de saúde pública contra AVC. 17357.jpeg

No World Stroke Congress (WSC), realizado em Brasília, a empresa mostrará o RP Lite. Esta é uma plataforma robótica que oferece flexibilidade para os médicos e  amplia seus conhecimentos. Com ele, há o imediatismo do atendimento dos casos de AVC, primordial para minimizar os danos causados pela doença.

A cada ano, 15 milhões de pessoas que têm um AVC (Acidente Vascular Cerebral) no mundo. A cada segundo, um homem ou uma mulher, jovem ou velho, sofre um derrame. E, a cada seis segundos, alguém morre desta doença. São seis milhões de pessoas. É a segunda principal causa de morte para pessoas acima de 60 anos, e o quinto para pessoas com idade entre 15 a 59.

No Brasil, em torno de 40% das mortes são por doença cardiovascular. E, predomina a mortalidade por acidente vascular cerebral em relação à mortalidade por doença coronariana (infarto do miocárdio). Os números atingem em torno de 100 mil vítimas por ano, segundo o Ministério da Saúde.

O AVC é a principal causa de incapacidade a longo prazo, independentemente da idade, sexo, etnia ou país. Segundo a Organização Mundial de AVC (World Stroke Organization - WSO), a carga global da doença atingiu proporções de epidemia e  a situação não vai melhorar até que fortes ações sejam tomadas. 

Pensando nisso, a ECO Sistemas, empresa especializada em tecnologia da informação para saúde pública, trará para o "World Stroke Congress", congresso mundial sobre o assunto, que será realizado em Brasília, a proposta do uso de telemedicina no trato dos pacientes.

A ferramenta apresentada será o RP Lite, criado pela americana InTouch Health, uma plataforma robótica que oferece flexibilidade para os médicos e  amplia seus conhecimentos para os mais variados locais de atendimento (clínicas, salas de emergência, hospitais rurais, comunidades, etc). Com ele, há o imediatismo do atendimento. E, quanto antes iniciar a atenção do paciente, menor será o risco de sequelas e o tempo de recuperação, com redução de custos com permanência hospitalar.

Segundo Rodrigo Souza, consultor de negócios da ECO Sistemas, a grande vantagem do equipamento é a interação do paciente diretamente com o médico. O profissional de saúde avalia o comportamento neurológico e motor dos pacientes assistidos, percebendo a extensão dos danos causados pelo AVC.

Como lida com saúde pública, a ECO Sistemas alinha seu trabalho às preocupações e reivindicações da WSO, que pede mais atenção dos governos para implementar políticas específicas na luta contra o AVC. Um dos motivos é que os fatores de risco da doença permanecem crescendo pelo mundo.  Em 2011, três quartos de todos os indivíduos que tiveram a doença viviam em países com recursos limitados, onde os sistemas de saúde já estão desafiados ao limite, como o Brasil.

Saiba mais sobre o World Stroke Congress

De 10 a 13 de outubro, em Brasília.

Centro de Convenções Ulysses Guimarães - CCUG
SDC Eixo Monumental - Lote 05


Loading. Please wait...

Fotos popular